• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20171124 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

Funcionários do SBT cancelam festa de fim de ano por conta das demissões

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Sexta-feira, 14 de Abril de 2017

Só da Odebrecht são 195 sob investigação da Lava-Jato

Da Redação

No dia em que o STF passar a considerar outras denúncias e delações, de empresas diversas, a maioria empreiteiras, expondo ainda mais o universo político, certamente este número irá aumentar. Mas, por enquanto, 195 já estão sob a mira do Supremo Tribunal Federal. Este número foi alcançado com a decisão de Fachin de autorizar abertura de 76 inquéritos para investigar pessoas citadas nas delações da Odebrecht. Empreiteiras como OAS, Delta, Queiroz Galvão, Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa e Construcap, entre outras. Todas movimentaram cifras superiores a 2 bilhões de reais em propinas.

Entre os parlamentares que serão processados no Supremo Tribunal Federal estão 16 nomes do PT, 14 do PMDB e 11 do PSDB. Todos foram citados nos depoimentos de delação premiada de ex-diretores da empreiteira, uma das maiores doadoras para campanhas políticas no país.

Por tudo isso há quem acredite que, caso a investigação seja de fato levada a sério, restará muito pouco do universo político atual para dar sequência a processo político. Ou novas lideranças vão surgir ou, em manobras escusas, os atuais envolvidos retornarão.

Aécio e Jucá



Os presidentes do PSDB, senador Aécio Neves (MG), e do PMDB, senador Romero Jucá (RR), são os que acumulam o maior número de pedidos de investigações, cinco ao todo. Renan Calheiros (PMDB-AL) foi citado em quatro inquéritos envolvendo a Odebrecht e passou a responder a 12 investigações na Lava Jato.

Os inquéritos podem levar pelo menos cinco anos e meio para chegar a uma conclusão. O tempo é estimado pela Fundação Getúlio Vargas Direito Rio para que um processo criminal envolvendo autoridades com foro privilegiado seja finalizado.

Com a abertura da investigação, os processos devem seguir para a Procuradoria-Geral da República (PGR) e para a Polícia Federal (PF) para que sejam cumpridas as primeiras diligências contra os citados. Ao longo da investigação, pode ser solicitada a quebra dos sigilos telefônico e fiscal, além do depoimento dos próprios acusados.

 

Veja também:

>> Temer: ilegítimo, impopular e mal afamado

>> Emílio Odebrecht: Imprensa sabia do esquema. Por que tanta surpresa?

>> Paulo Henrique Amorim critica relação de Lula com a Odebrecht - vídeo

>> Jóia da Coroa de Moro, Marcelo Odebrecht não tinha prova cabal contra Lula - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Só da Odebrecht são 195 sob investigação da Lava-Jato
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!