• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20200803 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 03 de Agosto de 2020

Felipe Neto critica Globo e CNN em entrevista na Globonews - vídeo
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Terça-feira, 28 de Julho de 2020

Emicida expõe Bárbara Gancia e é criticado por ela - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Quinta-feira, 15 de Março de 2012

Justiça argentina condena Clarín por capa que acusa mulheres pobres

Carta Maior

A Justiça argentina condenou o jornal Clarín a retificar o título de um artigo publicado em 2009, que dizia que “as mulheres pobres tinham filhos para receber subsídios”. O artigo trata do fenômeno de mães com muitos filhos, com entrevistas e dados estatísticos do Ministério do Desenvolvimento Social sobre o aumento das pensões pagas pelo Estado às mães. O título do artigo foi: “A fábrica de filhos: concebem em série e ganham uma pensão melhor do Estado”.

ver mais >>

Quinta-feira, 15 de Março de 2012

46 milhões de americanos estão abaixo da linha de pobreza

Guerra sem fim: pobreza aumentou no Governo Bush
Guerra sem fim: pobreza aumentou no Governo Bush

Por Eliakim Araujo (Terra Brasilis)

Cerca de 1,5 milhão de famílias americanas vivem com US$ 2 por dia - ou menos - por pessoa.

Os números incluem cerca de 2,8 milhões de crianças.

Devemos ter vergonha de nós mesmos.

O Centro Nacional de Pobreza relata que o número de famílias que vivem em "extrema pobreza" aumentou em 130% nos últimos 15 anos.

ver mais >>

Quinta-feira, 15 de Março de 2012

Pais americanos são acusados de estupro em programas de intercâmbio

O
O "de graça" tem saído caro aos filhos estrangeiros

Por Eliakim Araújo (Terra Brasilis)

O programa é do Departamento de Estado e funciona como uma espécie de propaganda das maravilhas da terra do Tio Sam. Anualmente, 25 mil estudantes de várias partes do mundo se candidatam a viver algum tempo o “american way of life”.

Mas, na prática, a coisa não é bem assim. E é bom que os pais que estão pensando em inscrever seus filhos no programa fiquem espertos.

Segundo reportagem investigativa da rede NBC, dezenas de estudantes estrangeiros do ensino médio que fazem esse programa de intercâmbio são estuprados, abusados sexualmente ou molestados pelos “pais” americanos.

Em um dos casos mais chocantes, pelo menos quatro estudantes do intercâmbio sofreram abusos sexuais pelo mesmo "pai" que os hospedava em sua casa. Ele dizia às suas vítimas: “essa é a cultura americana, você tem que se acostumar”.

ver mais >>

Quinta-feira, 15 de Março de 2012

Um outro olhar sobre a cruzada internacional via internet contra Joseph Kony

Texto originalmente publicado no blog do Ethan Zuckerman*
Na segunda, 5 de março, a organização militante Invisible Children (Crianças Invisíveis) divulgou um vídeo de 30 minutos chamado “Kony 2012“. O objetivo do vídeo é tornar conhecido Joseph Kony, líder do grupo rebelde Exército de Resistência do Senhor (Lord’s Resistance Army ou LRA em inglês), um procurado criminoso de guerra, na esperança de levá-lo à Justiça.
Até a última quinta-feira, 8 de março, o vídeo já havia sido visto mais de 26 milhões de vezes na internet e quase 12 milhões de vezes no Vimeo. Abriu-se uma discussão fascinante e complicada não só sobre o Exército de Resistência do Senhor e a instabilidade no norte da Uganda e nos países vizinhos, mas sobre a natureza do ativismo na era digital.

ver mais >>

Quarta-feira, 14 de Março de 2012

44 jornalistas presos no Reino Unidos por causa do escândalo Murdoch

Escutas telefônicas ilegais, lá, dão em prisão
Escutas telefônicas ilegais, lá, dão em prisão

Prisão da ex-diretora executiva da News International, Rebekah Brooks (foto), e do marido desta, Charlie Brooks, mostram que escândalo está longe do fim. Com sua própria reputação em xeque, a polícia iniciou três investigações que prometem ser exaustivas. A operação Weeting, que se concentra nas escutas telefônicas; a Elvedon, que trata do pagamento de propinas a policiais; e a Tuleta, da invasão de computadores.

Marcelo Justo - De Londres (Carta Maior)
Londres - A ex-diretora executiva do polvo midiático News International, Rebekah Brooks, ex-editora do falecido dominical News of the World e ex-menina mimada do guarda-chuva do grupo, Ruppert Murdoch, foi presa ontem pela polícia britânica no caso das escutas telefônicas. Seu esposo, Charlie Brooks, velho amigo do primeiro ministro conservador David Cameron, e o chefe de segurança da News International, Mark Hanna, também foram detidos junto com outras três pessoas por sua “tentativa de encobrimento e interferência com a investigação”.

ver mais >>

Quarta-feira, 14 de Março de 2012

MPF do Pará vai denunciar coronel Curió por crimes de seqüestro durante a ditadura

Soberba: marca registrado do torturador
Soberba: marca registrado do torturador

Ele chegou a criar uma cidade a qual batizou como forma de auto-homenagear: Curionópolis.

247 - O Ministério Público Federal (MPF) no Pará anunciou que formalizará nesta quarta-feira (14) denúncia à Justiça Federal em Marabá (PA) contra o coronel da reserva do Exército do Brasil, Sebastião Curió Rodrigues de Moura, pelo crime de sequestro qualificado contra cinco militantes capturados durante a repressão à guerrilha do Araguaia na década de 1970. Maria Célia Corrêa (Rosinha), Hélio Luiz Navarro Magalhães (Edinho), Daniel Ribeiro Callado (Doca), Antônio de Pádua Costa (Piauí) e Telma Regina Cordeira Corrêa (Lia) nunca mais foram vistos.
Os sequestros ocorreram durante a última operação de repressão à guerrilha, deflagrada em outubro de 1973, denominada de Operação Marajoara, comandada pelo então major Sebastião Curió. conhecido na época como Dr. Luchini. As violentas condutas de sequestrar, agredir e executar opositores do regime governamental militar, apesar de praticadas sob o pretexto de consubstanciarem medidas para restabelecer a paz nacional, consistiram em atos nitidamente criminosos, atentatórios aos direitos humanos e à ordem jurídica", diz a denúncia.

ver mais >>

Pág. atual: 995/1016
 
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!