• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20190821 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Quinta-feira, 15 de Agosto de 2019

Após entrevistar Dilma, Juca Kfouri é demitido da ESPN
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Sexta-feira, 16 de Agosto de 2019

Bolsonaro ameaça Luciano Huck em esquema de compra de avião via BNDES

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Sexta-feira, 21 de Junho de 2019

Os Dias de Dostô - Parte VIII

Francis Ivanovich dá novo impulso a Dostô
Francis Ivanovich dá novo impulso a Dostô

A trama envolvendo o bravo Fiódor Dostoiévski da Silva ganha novo fôlego. E agora, o herói trazido ao mundo pelas mãos do escritor, diretor e cineasta Francis Ivanovich, retoma a vida em andanças pela Baixada Fluminense. O herói conheceu a solidão e experimentou a prisão. E agora, quem sabe, irá reencontrar um amor. Para acompanhar a saga de Dostô você pode clicar nos links dos sete capítulos anteriores no corpo da narrativa.



Por Francis Ivanovich

O ferro-velho do Valdo ficava na Rodovia Presidente Dutra, em Vila Rosali. Dostô desceu do ônibus em frente a um velho hotel. Não foi difícil encontrar o lugar onde Valdo trabalhava. Era um homem com uma grande barriga e uma cara semelhante a de um leão-marinho.

- Seu Valdo?

- Eu mesmo.

- Eu vim pegar a bateria.

- Vem comigo. - Disse secamente o homem, conduzindo Dostô até um pequeno galpão que funcionava como depósito e escritório. Ao sentar-se à mesa do escritório, Valdo abriu uma moringa de água e serviu-se em sua caneca esmaltada.

- Quer água, Russo?

- Aceito. - Dostô não se surpreendeu ao ver que o homem conhecia seu apelido.

- Veio de carro?

- De ônibus.

- Que coragem, Russo... - Esta frase fez tremer Dostô, sentindo o copo d'água entre os dentes.

- Como está o Cabeção?

- Preso.

O leão-marinho deu uma gargalhada que quase caiu da cadeira. Num canto, dentro de uma caixa de papelão, Valdo sacou uma bateria de automóvel.

- Vou embrulhar em jornal e te dar uma sacola.

- Posso ir ao banheiro?

- Lá nos fundos. Tá sem luz.

- Tudo bem.

Leia os capítulos anteriores:
Capítulo I
Capítulo II
Capítulo III
Capítulo IV
Capítulo V
Capítulo VI


Dostô caminhou até o banheiro pisando em parafusos, desviando-se de sucatas, sentindo o coração apertado, perguntando-se o que viera fazer em Vila Rosali: Por que eu não nasci na Rússia? Perguntou-se, empurrando a porta do banheiro fedorento e parcialmente escuro. Foi neste exato momento que ouviu dois disparos que ecoaram dentro do galpão.

Dostô ficou paralisado. Seu coração muito acelerado. A vontade de urinar desaparecera. Ouvia claramente a respiração medrosa. Empurrou lentamente a porta do banheiro de forma que ela ficasse encostada, tornando o pequeno banheiro completamente escuro. Ficou desta maneira por dez minutos. Uma eternidade conseguir deixar o banheiro.

Ao chegar a mesa do Valdo, viu o leão-marinho com um enorme furo na testa e outro no peito, com os olhos castanhos vazios para o teto. A bateria do carro havia desaparecido. Fugiu do ferro-velho muito assustado.

O medo de Dostô era tamanho que caminhou pelo acostamento da Rodovia Presidente Dutra quase sendo atropelado mais de uma vez. Só desejava fugir de Vila Rosali e se fosse possível, chegaria a Moscou.

Finalmente alcançou uma parada de ônibus. No letreiro do coletivo que chegava o destino salvador: Caju. Finalmente poderia visitar Sônia. O ônibus estava praticamente vazio. Ao sentar-se no banco de passageiro, sentiu imensa vergonha de si mesmo. Fiódor Dostoievski da Silva fizera xixi nas calças.

 

Veja também:

>> Pensatas, cartas e whatsApp

>> Os novos diálogos da Vaza-Jato comprometem depoimento de Moro à CCJ

>> Intelectuais discutem os rumos da democracia no Brasil

>> Marta é a maior artilheira da história das copas do mundo

>> Glenn Greenwald crê que Moro incorreu em corrupção

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Os Dias de Dostô - Parte VIII
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!