• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20201129 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020

Globo fará debates nesta sexta-feira em 35 cidades

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Terça-feira, 27 de Outubro de 2020

No Roda Viva, João Santana defende honestidade de Lula e não crê em reeleição e Bolsonaro - vídeo

João Santana - reprodução de vídeo do Youtube
João Santana - reprodução de vídeo do Youtube

Condenado a 7 anos e seis meses lavagem de dinheiro (recebimento de caixa dois durante as campanhas presidenciais que elegeram Lula e Dilma em 2006 e 2010), o marqueteiro João Santana foi entrevistado no programa Roda Viva, na TV Cultura, nesta segunda-feira (26). Pressionado por jornalistas para desqualificarem os petistas, Santana surpreendeu ao dizer, publicamente, que Lula e Dilma jamais se beneficiaram pessoalmente de dinheiro usado em campanhas e que eram coordenadas por ele: "o uso jamais teve caráter pessoal, mas partidário", disse.



Santana, um ano após a prisão ao lado da mulher, Monica Moura, sócia na empresa de marketing político, decidiu atender os representantes da Lava-Jato, especialmente Sérgio Moro e os procuradores, e citar Lula:

-Não via desonestidade no sentido do uso pessoal. Era um uso de fundo eleitoral. É uma discussão complicadíssima. Mas em nenhum momento, eu falei de Lula e Dilma como pessoas que fossem desonestas - disse.

Mas o marqueteiro, que já foi jornalista, disse que o caixa dois foi tão tolerado que mesmo jornalistas fizeram uso dele quando trabalhavam em campanha:

- Quando um jornalista se licencia para fazer campanha política, e em três meses ele ganha mais do que ganharia em três anos de trabalho, ele irá receber de caixa dois. E ninguém jamais denunciou ou deixou de trabalhar por isso - destacou o marqueteiro que usava tornozeleira eletrônica.

Sua fala irritou parte da bancada de jornalistas do programa que negou ter feito campanha ou recebido via caixa dois.

Num outro momento o publicitário disse não acreditar que Bolsonaro irá se reeleger presidente e que a esquerda seria imbatível caso a candidatura incluísse Lula como vice. Segundo ele, com Ciro na cabeça da chapa ou Jacques Wagner, a chapa com Lula de vice seria imbatível.

Para ele, a Lava-Jato foi um produto de marketing político muito bem elaborado. Ela atuou, segundo ele, na destruição do inimigo político - no caso Lula e o PT. Ao mesmo tempo ele disse não acreditar numa eventual candidatura de Sérgio Moro à Presidência da República: "ele não é do ramo", disse.

E acrescentou: "ela alimentou a máquina de ódios".


 

Veja também:

>> Polícia faz busca por músicas inéditas de Renato Russo no Rio

>> Líder do MST no Paraná é encontrado morto com sinais de execução

>> Milícias do Rio mantêm parceria com polícia, facções e igrejas, diz estudo

>> Chilenos querem nova Constituição e sepultamento definitivo de Pinochet

>> Venezuela anuncia vacina e oferece ao Brasil

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
No Roda Viva, João Santana defende honestidade de Lula e não crê em reeleição e Bolsonaro - vídeo
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!