• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20200930 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Terça-feira, 22 de Setembro de 2020

Mignonnes: corra e assista no Netflix antes que Damares censure
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020

"Remédio Amargo": filme que lava a alma da mulher oprimida

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Sábado, 07 de Março de 2020

Mulher presa por racismo em shopping no Rio - vídeo

Do Twitter de Nathalia Byrner
Do Twitter de Nathalia Byrner

Uma mulher identificada apenas como Luciene Braga, que teria 33 anos, foi presa em flagrante após manifestação de racismo em shopping do Rio. O caso aconteceu no Norte Shopping, bairro da Abolição, na Zona Norte. O vídeo, que identifica parcialmente a ofensora, foi publicado no Twitter de uma jovem que assistiu a cena: Nathalia Hybner, de 21 anos. Segundo Nathalia, Luciene por diversas vezes chamou a vítima de "macaca"!



Ao ser alcançada por seguranças do shopping, Luciene também usou de termos grosseiros para tentar se desvencilhar da acusação: "tira as mãos de mim. Tá com raiva de mim por que tu (sic) é negro? Tá com raiva por que tu é negro?"

Na internet houve quem a associasse a outro episódio, semelhante, ocorrido no município de Duque de Caxias, no ano passado. Nele, uma jovem semelhante a Luciene chama um ambulante de "macaco". Veja aqui no link no Twitter

A vítima do shopping foi identificada como Lígia Beatriz Moreira, de 41 anos. Ela deu queixa na delegacia da região por crime de racismo. A história, segundo o relato da vítima na delegacia, teve início quando, ao falar ao telefone com uma familiar, usar a expressão "caraca" durante a conversa:

- A mulher achou que falava com ela e então começou a me xingar! - disse.

NdaR - Em geral estes casos, ao chegar à delegacia, são transformados em delitos de menor potencial punitivo - o que estimula práticas como esta.


 

Veja também:

>> Jornalistas farão protesto dia 18 contra ataques de Bolsonaro

>> Bolsonaro reage e diz que "não fala mais com a imprensa!" Oi?

>> Moradores de Modena, Itália, receberam vinho nas torneiras em vez de água - vídeo

>> PM bolsonarista do Rio chora após ter sua arma recolhida - vídeo

>> Venezuela acusa EUA e Colômbia de articular nova ofensiva golpista

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Mulher presa por racismo em shopping no Rio - vídeo
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!