• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20170529 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Terça-feira, 23 de Maio de 2017

Ayres Brito vê brecha constitucional para eleições diretas - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Segunda-feira, 20 de Março de 2017

MP quer recorrer de decisão de Adriana Anselmo cumprir prisão domiciliar

Um privilégio chocante garantido a mulher do ex-governador Sérgio Cabral, que gerou protestos nas redes sociais, pode ser cancelado. O direito da ex-primeira dama, Adriana Anselmo, aguardar em casa o julgamento do processo da Lava-Jato em que acusada de corrupção será contestado pelo Ministério Público Federal. O caso chamou a atenção porque mulheres comuns, pobres ou trabalhadoras, jamais tiveram acesso a este tipo de benefício.



A força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro discordou da concessão de prisão domiciliar para a mulher do ex-governador Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo, e entrou com recurso nesta segunda-feira (20) para suspender a decisão e manter a advogada presa em Bangu.

O Ministério Público Federal do Rio apresentou o mandado de segurança ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) para derrubar a liminar dada nesta sexta-feira (17) pelo juiz Marcelos Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.


Bretas atendeu a um pedido da defesa de Adriana Ancelmo, que argumentou que a advogada tem dois filhos menores, de 10 e 14 anos, que estão sem a presença dos pais, já que Cabral também está preso. Bretas então determinou a conversão da prisão da Adriana Ancelmo em domiciliar.

A Justiça determinou ainda que Adriana Ancelmo entregue seus passaportes, e que fique num apartamento sem telefone nem internet. Ela só poderá receber visitas dos seus advogados e de parentes até o terceiro grau. E quem for visitá-la não poderá levar celular.

A ex-primeira-dama do Rio de Janeiro foi presa no dia 6 de dezembro, acusada de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa pela força-tarefa da Lava-Jato no Rio.

Advogada, ela é suspeita de ter recebido dinheiro desviado de empresas de construção em seu escritório de advocacia. Ela e Cabral foram presos na Operação Calicute, desmembramento da Lava Jato, que investigou o desvio de recursos públicos federais em obras feitas pelo governo do estado do Rio de Janeiro. Segundo as investigações, o ex-governador chefiava um esquema de corrupção que cobrou propina de construtoras, lavou dinheiro e fraudou licitações em grandes obras no estado realizadas com recursos federais.

As denúncias do Ministério Público Federal (MPF) apontam que Adriana teria participado do desvio dos cofres públicos em compras de joias sem nota fiscal. Ainda segundo o MPF, a ex-primeira-dama usava codinomes para comprar as joias e assim ter seu nome ocultado das transações. O dinheiro seria de propinas pagas à organização criminosa liderada pelo ex-governador.

 

Veja também:

>> Fora de Pauta: Luarlindo é enviado para cobrir golpe militar na Argentina - vídeo

>> Previdência: ex-alunos do tradicional Colégio São Bento se enfrentam no Rio

>> Temer come carne importada com embaixadores enquanto mundo começa a vetar carne brasileira

>> Stédile: trabalhadores começam a se mexer. Mas lua deve ser em todo o Brasil

>> Prefeito do Rio, Crivella foi diagnosticado com tumor na próstata

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
MP quer recorrer de decisão de Adriana Anselmo cumprir prisão domiciliar
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!