• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20170919 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Sábado, 16 de Setembro de 2017

Morre aos 65 anos o jornalista Marcelo Rezende
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Terça-feira, 12 de Setembro de 2017

Xico Sá critica Zezé Di Camargo: "se o pau de arara fosse no seu c...."

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

Líder da KKK ameaça queimar jornalista negra durante entrevista

A repórter negra que foi ameaçada pelo membro da KKK
A repórter negra que foi ameaçada pelo membro da KKK
O mundo não parece estar de cabeça para baixo. Ele está. Ao vivo, o líder do grupo racista americano Ku Klux Klan (KKK) ameaçou queimar a jornalista negra Ilia Calderón durante uma entrevista nos Estados Unidos, na Univision. A emissora de TV americana, que transmite sua programação em castelhano, vai exibir a gravação na noite deste domingo (20) e espera-se uma audiência recorde.

O episódio envolveu Chris Barker, descrito como "grande mago" do grupo supremacista branco Loyal White Knights (LWK), um braço da KKK, e a jornalista colombiana Ilia Calderón.


 Chris Barker e a mulher, Amanda
Chris Barker e a mulher, Amanda  



A entrevista foi gravada em 24 de julho, ou seja, antes do confronto entre supremacistas brancos e antiextremistas em Charlottesville no fim de semana. Na manifestação recente, um homem atropelou manifestantes contrários aos supremacistas, matando uma mulher e deixando pelo menos 19 feridos.

Pele clara



A polêmica entrevista aconteceu na casa de Barker, que fica na Carolina do Norte. A razão para a explosão de violência é simbólica do que representa o entrevistado: a emissora não avisou que a jornalista que o entrevistaria seria uma mulher negra.

O encontro é descrito, então, como "um tenso cara a cara, marcado por momentos de extrema violência verbal por parte de Barker". Ele teria xingado a jornalista e depois ameaçado queimá-la.

"Ódio, raiva, um pouco de desconforto também, não imaginavam quem eu era, como eu era, a primeira coisa que me disseram foi que eu que eu era a primeira pessoa negra que pisava na propriedade", afirmou posteriormente Calderón.

"Eu sabia que iriam me insultar. Eu sabia que iriam me tratar mal, mas nunca imaginei que fosse ser naquele nível."

Dirigindo-se à jornalista, Barker disse: "Me enoja ter visto você, e a todos de seu tipo que vejo a cada dia... Para mim, você é mongoloide".

Durante a entrevista, Barker e outros supremacistas colocaram fogo em uma cruz, ritual comum nas reuniões da KKK.

"Senti muito medo pela minha segurança e pela segurança de toda a minha equipe", afirmou Calderón.

 

Veja também:

>> Câmara de Niterói inclui mídia alternativa na publicidade oficial

>> Bolsa Atleta também foi alvo de ações de corrupção, revela PF

>> Novo atentado em Barcelona deixa mais vítimas - vídeo

>> Mulher agredida por vereador tucano se diz ameaçada

>> Bolsonaristas atacam Maria do Rosário após STJ confirmar sentença - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Líder da KKK ameaça queimar jornalista negra durante entrevista
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!