• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20181017 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

Caetano entrevista Manuela D'Ávila
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Terça-feira, 02 de Outubro de 2018

Globo X Record: nem nas pesquisas as emissoras combinam

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2018

Juízes já tem data para fazer greve: 15 de março

Justiça cara, lenta e nem sempre justa: greve é escárnio
Justiça cara, lenta e nem sempre justa: greve é escárnio

Se você leu Conexão Jornalismo ontem chegou na frente. Antecipamos que cerca de 100 juízes articulavam uma paralisação (greve é coisa para trabalhador comum) como forma de pressionar Cármen Lúcia a não mexer nos benefícios da turma, certo? A gente falava dos auxílios moradia, alimentação, saúde e etc. Pois o movimento já tem data: 15 de março. Uma semana antes da prometida decisão da presidente do STF e do CNJ que deverá buscar uma saída política: incorporar ao salário de R$ 33 mil os R$ 4.371 que recebem como auxílio-moradia.



No topo da pirâmide, com um salário quase 40 vezes superior ao mínimo, os magistrados reclamam da sorte. Dizem que o salário está defasado em 40%. Usam como referência algum momento da história onde receberam um volume de dinheiro, em forma de ordenado, superior ao ganho atual.

Carmén Lúcia, que tem excesso de cautela ao pensar em enfrentar a turma, marcou para 22 de março o julgamento que vai decidir se seus pares têm direito ou não ao benefício.

A prática, que vem desde 2014, permite que a maioria deles ganhe acima do teto constitucional, hoje em R$ 33,7 mil. A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) reclama que outra ação - mais ampla e que poderá definir os tipos de benefícios aos quais todos os magistrados brasileiros têm direito - segue sem data marcada de julgamento.

De acordo com o presidente da entidade, Roberto Veloso, a paralisação será decidida pelos associados, que já estão sendo consultados. A definição sobre parar ou não será tomada na próxima quarta-feira, dia 28 de fevereiro.

- Começamos a consultar os associados hoje, mas há o indicativo de paralisação no dia 15 de março, caso os associados assim decidam - explicou.

A menos que o próprio juiz recuse o benefício, o auxílio-moradia é pago em todo o Brasil, mesmo àqueles que têm imóvel na cidade onde trabalham ou os que moram lá há anos. Alguns juízes, como Sergio Moro, responsável pela Operação Lava-Jato, falam que o auxílio-moradia é uma forma de compensar a falta de reajuste da categoria.

Na internet brincaram que muitos juízes só irão à Brasília se for concedido o auxílio-greve. Não querem pagar avião, táxi e hospedagem do próprio bolso. Mas deve ser boato.

 

Veja também:

>> Lindbergh lembra Brizola e revela número de mortos na guerra ao tráfico: 61 mil assassinatos

>> Merlí: último episódio da última temporada deixa sentimento de viuvez

>> Festival de Berlim: filme que denuncia golpe é aclamado na Alemanha - vídeo

>> Governo golpista tenta inviabilizar disciplina na UNB que trata do golpe de 2016

>> A foto de Fellipe Redó que viraliza nas redes

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Juízes já tem data para fazer greve: 15 de março
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!