• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20181114 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sábado, 03 de Novembro de 2018

Alec Baldwin é preso após confusão em estacionamento

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Segunda-feira, 08 de Janeiro de 2018

Feminicídio: casos no Rio aumentam 62%

Foto de Fernando Frazão, da Agência Brasil
Foto de Fernando Frazão, da Agência Brasil

Considerado uma vertente do homicídio qualificado, o feminicídio tem se tornado uma praga cada vez mais visível na sociedade brasileira. No Rio de Janeiro, a partir da divulgação de dados oficiais do Tribunal de Justiça sobre o delito, esta aberração social fica ainda perceptível por conta dos números. Eles aumentaram 62% no período de um ano. O número de prisão e condenações também cresceu, embora em proporção menor.




Akemi Nitahara
Da Agência Brasil

Em 2017, o estado do Rio de Janeiro registrou aumento no número de feminicídios, que é o assassinato de mulheres por motivo de gênero, derivado geralmente do ódio, desprezo ou sentimento de propriedade sobre elas. No ano passado, foram 88 casos e em 2016 foram 54 registros, o que representa aumento de 62%.

Os dados foram divulgados hoje (8) pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) e correspondem aos casos que viraram processos judiciais.

Os registros do Instituto de Segurança Pública do estado (ISP) somam 62 feminicídios de janeiro a novembro de 2017 e 225 tentativas de feminicídio no mesmo período. De 2016, o ISP só tem dados de novembro e dezembro, que somam 14 feminicídios e 43 tentativas.

A divulgação de estatísticas sobre o feminicídio no Rio de Janeiro está prevista na Lei estadual nº 7.448, de outubro de 2016. Os dados do ISP correspondem às ocorrências registradas nas delegacias.

O Observatório Judicial da Violência contra a Mulher, um portal do TJRJ, também aponta o crescimento das prisões por processos de violência doméstica. No primeiro semestre de 2017 foram 531 casos. Entre 2011 e 2016, o crescimento foi de 173,45%, indo de 550 para 1.504 reclusões.

Desde 2015 o feminicídio é classificado como homicídio qualificado. O crime é previsto no Código Penal e também na Lei Maria da Penha.

NdaR - Não há como esconder que nos últimos anos o termômetro imaginário capaz de aferir a rejeição ao empoderamento feminino e aos direitos das mulheres sofreu elevação. Coincidência ou não, este crescimento se dá no momento em que o país concordou com a destituição de uma mulher para instalar no poder um governo machista e misógino.

 

Veja também:

>> Muçulmanos serão maioria no mundo em 2070, indica relatório

>> Artistas da Globo gravam vídeo em apoio a Lula

>> TRF4 chuta para longe a imparcialidade e coloca processo de Lula à frente de sete

>> Lula é vítima de ativismo judicial

>> Ateus condenam a pena de morte enquanto religiosos a desejam

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Feminicídio: casos no Rio aumentam 62%
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!