• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20181022 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

Caetano entrevista Manuela D'Ávila
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018

Atrizes da Globo quebram silêncio e pedem que TSE puna Fake News - Vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Segunda-feira, 01 de Outubro de 2018

Debate na Record foi tendencioso - e não dava para esperar outra coisa

Reproduçao da TV
Reproduçao da TV


No mesmo dia em que foi noticiado que o bispo Macedo virou casaca e abandonou a campanha de Geraldo Alckmin para apoiar Jair Bolsonaro, um debate entre presidenciáveis foi realizado na emissora - a Rede Record, de propriedade do bispo. O preferido do patrão, o deputado que lidera as pesquisas, não compareceu. Mas isso, claro, não foi lamentado pela organização - embora ele já esteja em sua casa onde se recupera da facada e de uma cirurgia para corrigir problemas no intestino. O que chamou a atenção foi a deselegância dos demais participantes que transformaram o candidato Fernando Haddad (PT) em alvo de bullying. E sem que conseguisse direito de resposta da organização do programa. Estranho? Nem um pouco. Estava claro que iria acontecer.


A Record inovou e instituiu a tela dividia entre o que faz pergunta e o que responde. E enquanto o candidato responde seu oponente faz caras e bocas visando desacreditar as falas do perguntado. Isso se sucedeu durante todo programa onde perguntas de jornalistas ou do público não foram usadas - um método importante para dar um mínimo de equilíbrio.

Haddad, alvo maior por estar em segundo lugar, não esteve tão bem quanto em outras oportunidades. Seu semblante denunciava cansaço. Afinal o candidato começou depois e precisa percorrer o país para recuperar o tempo perdido. Enquanto os outros começaram a campanha em agosto, ele só passou a viajar como o candidato a partir do dia 12 de setembro.

O mais grave foi o uso de uma reportagem publicada na Revista Isto É desta semana que, sem citar fonte, acusa Lula e transferir (ou mandar transferir) recursos para outro candidato no Maranhão. O caso, citado sem documento por Álvaro Dias (Podemos), deveria ter suscitado direito de resposta pedido por Haddad, mas a direção da Record negou.

Bolsonaro também foi lembrado pelos candidatos que destacaram a fala do candidato que disse que não aceitaria o resultado das eleições caso não fosse ele o vencedor. Quanto mais canalha, portanto, mais próximo do bispo se torna o candidato.

 

Veja também:

>> Primeira pesquisa pós #EleNão indica queda de três pontos de Boso

>> E aí nos descobrimos feministas

>> #EleNão reuniu milhões em todo o Brasil e ganhou pouco espaço na velha mídia - vídeo

>> Pesquisa CNT/MDA aponta empate técnico entre Haddad e o outro

>> Bispo Macedo abandona Alckmin e mergulha na candidatura Boso

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Debate na Record foi tendencioso - e não dava para esperar outra coisa
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!