• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20181216 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Sábado, 15 de Dezembro de 2018

Castrinho é acusado de abuso sexual por Iris Bruzzi. Ele nega
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quarta-feira, 05 de Dezembro de 2018

Após massacre ao cão, Masterchef omite nome do Carrefour do programa

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > notícias conexão

Notícias Conexão

 

Quarta-feira, 01 de Agosto de 2018

Suicídios na USP e aumento de casos assustam estudantes


No Brasil o elevado número de casos de suicídio já transformaram o problema em epidemia. Em São Paulo, só no ano passado, a onda cresceu em torno de 30% e os homens são as maiores vítimas. E agora o drama atinge a universidade. Após o suicídio de quatro estudantes entre maio e junho deste ano, a USP decidiu criar um Escritório de Saúde Mental na universidade para prevenir novas ocorrências. O objetivo é que todos os alunos da instituição tenham acesso ao escritório mediante a utilização de uma plataforma, onde os primeiros contatos serão feitos, e também por meio de reuniões presenciais. Esta é a primeira vez que USP implementa uma ferramenta unificada de assistência psicológica na universidade.

Segundo o vice-diretor do Instituto de Psicologia e coordenador do programa, Andrés Eduardo Aguirre Antúnez, as primeiras discussões sobre o tema começaram em 2017, após a ocorrência de diversos casos de suicídio na instituição.

Unidades de ensino superior como as faculdades de Odontologia, Medicina, Ciências da Computação e de Matemática já possuíam iniciativas próprias. Nas áreas de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, que registraram dois dos quatro casos registrados neste exercício, terão rodas de debates e conversas sobre o tema em setembro deste ano.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, também foram registrados casos de suicídio entre os estudantes da Escola Politécnica e na de Engenharia de São Carlos.

As principais causas citadas para o problema estão ligadas às relações entre estudantes, colegas e professores, além da pressão e cobrança por notas. No Brasil, o suicídio é a quarta causa de morte entre os jovens.

Mata mais do que doenças relacionadas a Aids



O suicídio no Brasil já faz mais vítimas que a AIDS e mata mais do que vários tipos de câncer e, mesmo assim, muitas pessoas ainda não discutem o assunto e têm medo de encarar as doenças psicológicas que, muitas vezes, levam à morte.

Nos últimos anos, a taxa de suicídio no estado de São Paulo cresceu 30% e os homens são as maiores vítimas. Segundo uma pesquisa recente da Organização Mundial da Saúde (OMS), no Brasil, a cada 100 mil pessoas, quase sete tiraram a própria vida no ano de 2012. Além disso, para cada suicídio podem ter ocorrido mais de 20 outras tentativas que não deram certo.

Para a psicóloga do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) adulto de Osasco, Juliana Moreira, os dados sobre suicídio são todos incertos, pois é subnotificado esse tipo de ocorrência pelo fato de muitas pessoas não relatarem. Mas com essas sub informações a OMS traz que a cada 40 segundos 1 pessoa morre por suicídio no mundo.

"Os indícios são muitas vezes comportamento e falas adulterado, e o interesse da pessoa que muda. Não são todas as pessoas que dão sinal, para quem é bem próximo é possível perceber algumas alterações de comportamento, de rotina, de humor, teor de conversas e até ausência delas", explica a psicóloga.

Definir um perfil de suicídio é difícil, mas geralmente pessoas que tem transtorno de personalidade e de humor, depressivo, em situação de vulnerabilidade profunda, que sofreram violência, assedio e abusos são um recorte populacional que tem propensão ao suicídio, maior do que outros recortes de população. Pessoas que tem entrado nessa estatística são entre 16 a 29 anos.

Segundo a OMS 9 em cada 10 casos poderiam ser prevenidos. É necessário a pessoa buscar ajuda e atenção de quem está à sua volta. Tem sido um mal silencioso, pois as pessoas fogem do assunto e, por medo ou desconhecimento, não veem os sinais de que uma pessoa próxima está com ideias suicidas.

"Uma indicação importante é que todas as pessoas que falam de suicídio podem se suicidar, devemos tratar com atenção. O importante é fazer uma escuta, acolhimento sem recriminar e tentar entender sem colocar soluções práticas e comparações. Deve encaminhar para uma atenção especializada e não procurar solucionar sozinho, principalmente quando se trata de jovens", complementa a especialista.

O recorte populacional que tem mais incidência de tentativa ou o suicídio são adolescentes e jovens. Pessoas que tem entrado nessa estatística são entre 16 a 29 anos. Os homens muitas vezes tentam e conseguem, já as mulheres tentam e tem as frustrações.

Ninguém mergulha nesse sentimento horrível por escolha própria, ninguém quer se sentir assim e ninguém deseja continuar nesse estado. Por isso, é necessário compreender e conversar sobre isso.

 

Veja também:

>> Dando uma força para o Fato ou Fake da Globo. Rolou esse show? Vídeo

>> Professora recebe prêmio em Paris e o dedica a Lula - vídeo

>> Não perca seu tempo com Bolsonaristas

>> Publicitário "ensina" como abalar ímpeto de potenciais bolsonaristas

>> A tragédia brasileira é o cumprimento de uma sina? Estudo diz que sim - artigo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Suicídios na USP e aumento de casos assustam estudantes
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!