• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20171023 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017

Pai de Bruna Marquezine não cometeu suicídio - vídeo
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > conexão tv

Conexão TV

 

Sábado, 06 de Maio de 2017

Papo cabeça de Mujica com Bial quebra a monotonia da Globo

Tonny Stall

Quem zapeou na madrugada de sábado deve ter aquietado o dedo polegar no controle caso tenha se deparado com Pepe Mujica. Não há, entre seres vivos inteligentes, quem não tenha curiosidade em ouvir o líder socialista latino americano especialmente nestes tempos de forte conflito político. Mais eis que, à sua frente, sentado em um plano superior, à direita da tela, estava o apresentador Pedro Bial, ex-BBB, do recém "inaugurado" "Conversa" com ele mesmo....

Mujica, roupa de campesino aposentado, com as canelas à mostra e jeitão de professor de escola pública, falava em castelhano enquanto Bial mantinha o Português. E estamos combinados. Nada pior do que o portunhol quando não se domina a língua de Almodóvar ou, no caso, Eduardo Galeano.

O papo foi bom. Nem profundo, tampouco raso. Corria para a filosofia, mas logo declinava para a sociologia dos povos e seus sentimentos mais íntimos - como a causa gay, por exemplo. Parecia uma conversa boa para levar numa tarde sem a necessidade de câmera. Bial não foi tiete, tampouco ausente. Respeitou a sapiência do mestre e não quis dividir com ele o estrelato - o que não é pouca coisa nestes tempos de egocentrismo travestido de jornalismo.

A nota baixa do programa foi o corte sistemático da entrevista gravada em Montevidéu para trazer o tema ao estúdio onde Vítor Ramil, irmão de Kleiton e Kledir, e a jornalista Adriana Carranca, com cara de Malu Mulher (nada a ver com Regina Duarte....toc toc toc) repercutiam pontualmente as falas do entrevistado.

A quebra de ritmo foi inevitável. Nem se conseguia concentrar no que dizia Mujica, tampouco os participantes podiam se estender e transformar algo chato em uma ação que se justificasse. Talvez tenha sido a saída para manter Bial no programa. Mas, definitivamente, não foi a melhor saída. Deveria ter gravado a cabeça do programa lá na estância de Mujica mesmo. Tomando Clericot. Ficaria fiel e mais charmoso.

Bom programa? Sim. E uma boa dose de oxigênio no ambiente viciado da Globo onde tem prosperado erva daninha - a mesma que Mujica confidenciou brotar no solo do seu rancho.

Na semana o programa levou também a ministra e presidente do STF, Cármen Lúcia, e Rita Lee. As duas causaram surpresa pelo humor. Que Bial se mantenha assim: entrevistador. Como já foi dito, nestes tempos de hoje, uma distinção.

 

Veja também:

>> Roger Flores, o dono da banca no Sportv, criticou Juca Kfouri ao vivo

>> Almir Guineto, o homem que teve música tocada na lua, morre aos 70 anos

>> Terapia do som - uma escuta celular

>> Flávio Migliaccio sobe ao palco para conversar com Deus

>> PM é preso em flagrante levando munição para traficantes

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Papo cabeça de Mujica com Bial quebra a monotonia da Globo
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!