• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
SELECT TOP 3 B.Codigo , B.Nome_Arquivo , B.Href , B.Descricao FROM Banner B WHERE B.Publicar = 1 AND B.Data_Expiracao >= 20191022 AND B.[1pagina] = 1 AND B.Cod_Tipo_Banner = 4 ORDER BY B.Data_Publicacao DESC, codigo DESC
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quinta-feira, 10 de Outubro de 2019

Guga Chacra "esculacha" Eduardo Bolsonaro

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > conexão tv

Conexão TV

 

Terça-feira, 28 de Maio de 2019

Mídia tenta "mitificar" Bolsonaro

Um discurso antidemocrático que é absorvido por Bolsonaro
Um discurso antidemocrático que é absorvido por Bolsonaro
Por Fábio Lau

Ele nunca foi líder de coisa alguma - talvez da própria bancada que era, na verdade, a bancada de um. No vácuo de poder que se abriu com as prisões e condenações de representantes de partidos de esquerda, especialmente do PT e de sua principal liderança, houve quem apostasse na falácia do anti-político. E foi assim que ele emergiu. A adesão a seu nome não se deu por causa de ideias, projetos, programas ou mesmo de algum carisma. Mas por absoluta inexistência de propostas no ambiente conservador. Assim foi em outubro e assim, ainda mais, no domingo 26. Bolsonaro tem sua popularidade em queda e hoje não chegaria ao segundo turno.



E por que falamos isso? Há uma jogada em curso que pretende alçar Bolsonaro à condição de líder ou referência política real, estofada ou crível. A turma da CBF não sai de casa com um nome no peito, mas com adversários na ponta da língua: PT, Lula, esquerda, comunistas. Essa é a razão das mobilizações desde 2015.

O que Bolsonaro fez foi pegar carona em um protesto complexo e sem bandeira, mas que tem nele a única expressão concreta contra o PT. Daí a ter tantos críticos no movimento de domingo. A torcida CBF é a dos contrários ao país agregador, amparador e de crescimento das camadas populares.

É o do brasileiro que não se reconhece como tal. Bolsonaro é o timoneiro da vez. Fingir que o levam a sério é esforço hercúleo e é duvidar da inteligência do leitor. Hoje até o melhor colunista do Globo faz isso.

Bernardo Mello Franco nesta terça-feira (28) parece crer que a ingenuidade fará o ladrão. E não a esperteza ou oportunidade. Diz o colunista que "(...)Apesar das dissidências na direita, as marchas provaram que ainda há muita gente disposta a sair de casa para reverenciar o "Mito"".

Não. Quem foi à rua o fez por ser contra - inclusive da democracia. E não a favor de coisa alguma.

 

Veja também:

>> Papa recebe cacique Raoni que denuncia ameaças do agronegócio

>> Faustão critica Bolsonaro ao vivo na TV - vídeo

>> Paulo Freire: esperança

>> Morre Gabriel Diniz: cantor emplacou seu primeiro sucesso - vídeo

>> Prefeitura de Pelotas fará homenagem a Tim Lopes

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Mídia tenta "mitificar" Bolsonaro
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!