• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > verde > água

Verde - Água

 

Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

Reciclagem de lixo: ativista revela que a lei ainda não pegou - vídeo

Da Redação

Processo de reciclagem seria lucrativo caso ampliado
Processo de reciclagem seria lucrativo caso ampliado
Da Redação

Mais uma lei que não pegou. Assim já ficou conhecida a Lei 12.305, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, e que está completando sete anos neste mês de agosto. Ainda que algumas empresas tenham passado a se preocupar mais com a reciclagem do lixo e estejam mais conscientes sobre a necessidade de evitar o desperdício, pouca coisa mudou na realidade das grandes cidades brasileiras em relação às práticas de proteção ao meio ambiente.

De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), são gerados por ano de sete a 10 bilhões de toneladas de lixo urbano no mundo - o que cria um grave problema não apenas ambiental, como também econômico e de saúde pública. Só no Brasil, uma pessoa produz 1,04 kg por dia de lixo. O que não é pouco se considerarmos que somos um país com mais de 200 milhões de habitantes.

- A lei não pegou ainda porque foi criada para cobrar do empresário e não se deu a atenção devida à logística reversa das embalagens. É necessário que as empresas paguem pelo serviço de coleta seletiva. Produtor de embalagem é poluidor e deve dar a sua contrapartida - argumenta Tião Santos, presidente da Associação dos Catadores de Jardim Gramacho, na Baixada Fluminense.



Segundo ele, que tornou-se ativista ambiental e palestrante conhecido no Brasil e no exterior após protagonizar o documentário "Lixo Extraordinário' - produzido pelo artista plástico Vik Muniz -, os governos focaram muito na erradicação do lixões, mas a maioria das prefeituras não implementou a coleta seletiva e nem contratou as cooperativas como mecanismo de inclusão social.



Tião Santos: Lei não pegou
Tião Santos: Lei não pegou  

- Não se dá a atenção devida à gestão compartilhada de resíduos como bem comum de valor social e econômico. Hoje, são os catadores que fazem esse trabalho e não recebem devidamente pelo serviço prestado - avalia Santos, destacando que, no Brasil, "infelizmente, o resíduo é visto pela sociedade como lixo."

O fim dos lixões, a inclusão dos catadores de recicláveis como agentes fundamentais do processo de mudança e a realização da logística reversa por parte das empresas - que deveriam se responsabilizar pela coleta de materiais que causam danos ao meio ambiente, como lâmpadas fluorescentes, eletrônicos e embalagens plásticas, ainda estão longe do ideal.


Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), o Brasil gera em média 387 quilos de resíduos por habitante anualmente, como os países ricos, mas, em termos de destinação do lixo, está mais próximo da Nigéria, onde apenas 40% dos resíduos vai para o local adequado.

- É preciso que a sociedade rompa com o paradigma de que o lixo se joga fora e acabou e entenda que as embalagens não vão para uma galáxia diferente. O Brasil paga para coletar, transportar e enterrar. Anualmente, são jogados, literalmente no lixo, oito bilhões de reais.


Nas próximas semanas, o ativista ambiental Tião Santos, junto com a Social Team, agência internacional de responsabilidade social, e a rede d
​e restaurantes​

fast food Champion Fried Chicken, inicia uma campanha pela conscientização sobre a reciclagem de resíduos. A campanha "Eu tenho consciência, e você?" será realizada por meio de palestras e intervenções em seis shoppings das zonas Norte e Oeste do Rio de Janeiro.

 

Veja também:

>> Zé Dirceu: há risco de novos golpes em caso de vitória da esquerda

>> Temer reduz em R$ 10 a projeção do salário mínimo em 2018

>> O eleitor não é trouxa, Marina Silva!

>> Alexandre Frota quer ser voluntário em eventual guerra dos EUA contra Venezuela

>> A geração que não assiste TV elege ídolos na Internet

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Reciclagem de lixo: ativista revela que a lei ainda não pegou - vídeo
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!