• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sábado, 03 de Novembro de 2018

Alec Baldwin é preso após confusão em estacionamento

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > verde > água

Verde - Água

 

Terça-feira, 13 de Janeiro de 2015

Presidente da Nestlé diz que água deve ser privatizada por não ser um bem humano

Da Redação

Será que Peter Brabeck é um bem humano?
Será que Peter Brabeck é um bem humano?
A coisa está estranha. Dizem por aí, mas deve ser boato, que o aquífero Guarani é quase uma propriedade da Coca Cola. Ele é o maior manancial de água doce do planeta. Começa em Goiás e vai até o Paraná. Imagina a toda poderosa dona de uma fonte de água dessas? Pois é. Agora vem o presidente da Nestlé, Peter Brabeck, e diz que água é coisa muito séria para estar nas mãos de ninguém. E que tem mais é que ser privatizada mesmo. Leia aqui.

O atual presidente e ex-CEO da Nestlé, Peter Brabeck, o maior produtor de alimentos do mundo, acredita que a resposta para as questões globais da água é a privatização. Esta afirmação está no registro da maravilhosa empresa que vende junk food na Amazônia, tem investido dinheiro para impedir a rotulagem de produtos cheios de organismos geneticamente modificados, tem um preocupante registro médico e ético devido à sua fórmula dirigida a crianças e tem implementado um exército cibernético para monitorar crítica na internet e moldar discussões nas mídias sociais.

Esta é, aparentemente, a empresa a qual devemos confiar a gestão da nossa água, apesar de grandes empresas de bebidas como a Nestlé terem um histórico na criação de escassez: Peter Brabeck-Letmathe, um empresário austríaco que é presidente do grupo Nestle desde 2005, afirma que é necessário privatizar o fornecimento da água. Isso para que nós, como sociedade, tomemos consciência de sua importância e acabássemos com o subpreço que se produz na atualidade.

Palavras sujas que provocaram estupor, sobretudo quando se tem em conta que a Nestlé é a líder mundial na venda de água engarrafada. Um setor que representa 8% de seu capital, que em 2011 totalizaram aproximadamente 68,5 bilhões de euros.

Pero Brabeker junta essa a outras críticas para destacar que o fato de muitas pessoas terem a percepção de que a água é gratuita faz com que em várias ocasiões não lhes deem valor e a desperdicem. Assim sustenta que os governos devem garantir que cada pessoa disponha de 5 litros de água diária para beber e outros 25 litros para sua higiene pessoal, mas que o resto do consumo teria que gerido segundo critérios empresariais.

Apesar das rejeições que sua posição provoca, faz tempo que ele defende, sem cerimônia, com entrevistas como esta que aparece no vídeo abaixo, que qualifica de extremistas as ONGs que sustentam que a água deveria ser um direito fundamental.

Veja o vídeo :

 

Veja também:

>> Assassinato? Donos de sapataria rezam durante assalto e ladrão tem enfarte fulminante

>> Depois das gafes, Globo troca dois jornalistas da cobertura de Paris

>> Primeira capa pós-atentado da revista Charlie Hebdo terá Maomé chorando

>> Ceará pode ter a primeira reitora travesti do país

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Presidente da Nestlé diz que água deve ser privatizada por não ser um bem humano
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!