• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Sem capacete, Luciano Huck posta foto em moto e leva pito do Detran
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Domingo, 10 de Dezembro de 2017

Morre aos 98 anos a atriz Eva Todor

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > transportes > ônibus

Transportes - Ônibus

 

Quarta-feira, 05 de Julho de 2017

Preso o Barata, é hora do Rio rever a política de concessões de ônibus

Da Redação

O destino que todo usuário de ônibus quer
O destino que todo usuário de ônibus quer

Os bons políticos do Rio, vereadores, deputados estaduais, federais, senadores, deveriam organizar, já, um encontro com representantes da sociedade civil, sérios, para pressionar os governos estadual e municipais e rever as concessões de ônibus. A cidade tem uma oportunidade ímpar de repensar o serviço do transporte de ônibus com cláusulas pétreas para viabilizar concessões: gratuidade para estudantes e idosos, vale transporte anual, ar-condicionado em toda a frota, regime de trabalho humanizado para os trabalhadores e etc. Isso não é algo a se exigir apenas do executivo, mas dele e dos demais políticos. Cruzar o braço, virar plateia é o que as entidades de Transporte esperam. E a mídia também. Afinal, desde que inventaram o prêmio CNT boas matérias, de interesse público, rarearam.

O principal nome da máfia dos ônibus do Rio, Jacob Barata Filho, foi preso. Sabe-se que ele e seu grupo encheram os cofres de políticos diversos de propinas. Não há discriminação neste campo: das prefeituras ao Congresso Nacional, poucos foram os políticos, eleitos ou não, que não mereceram dinheiro de caixa dois.

Recém empossado, Marcelo Crivella tem uma chance única de dizer a que veio. Desgastado por bater de frente com o mundo do samba e passeata LGBT, seria bom para o Rio que mostrasse a mesma energia para atacar este oligopólio.

Há décadas é sabido que os ônibus se configuram num setor capaz de qualquer coisa para manter privilégios.

Mas a sociedade precisa se engajar e respaldar. Ou em breve as baratas voltam a ocupar o transporte precário do Rio.

 

Veja também:

>> Vice-prefeito de Cruzeiro acusado de estupro

>> Vanessa, 10 anos, morta numa ação da polícia - vídeo

>> Moro: entre a cruz e a caldeirinha

>> Dallagnol e o marketing para atrair público para as palestras: informações exclusivas

>> Presa jornalista e advogada acusada de trabalhar para o PCC

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Preso o Barata, é hora do Rio rever a política de concessões de ônibus
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!