• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

Funcionários do SBT cancelam festa de fim de ano por conta das demissões

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > transportes > ônibus

Transportes - Ônibus

 

Sexta-feira, 14 de Junho de 2013

Jornalismo tendencioso e a hostilidade contra jornalistas

Por Fábio Lau

Faça amor e faça guerra, ensina o casal do Rio
Faça amor e faça guerra, ensina o casal do Rio
Poucas vezes as empresas jornalísticas, que propositalmente gostam de ser confundidas com Jornalismo, dão a clara oportunidade de revelar o quanto são parciais na coberturas de acontecimentos que põem em cheque interesses empresariais e políticos. A maneira como a mídia tradicional defende as ações truculentas da PM e os interesses econômicos e políticos de empresários de ônibus e governos envolvidos chega a ser comovente - tal a fidelidade canina explicitada. Do outro lado, revela a mídia tradicional, estão só estudantes e a população. E vai aqui a observação: empresa jornalística são negócio como outro qualquer. Visa lucro. Jornalismo, como instituições, são objetos raros.

Com um discurso risível de que as manifestações atrapalham a vida dos cidadãos e trabalhadores que querem voltar para casa, a mídia tenta assim respaldar eventuais agressões da polícia. Já as baixas envolvendo jornalistas são tratadas com distinção. Como se jornalista em zona de guerra fosse uma entidade maior e mais importante do que mero trabalhador cumprindo seu ofício. Não quer se machucar pode se tornar padre, médico, engenheiro ou chefe de reportagem. O final da piada é que, todo mundo sabe, o que atrapalha o trabalhador é a mordida que o empresário dá no seu bolso a título de cobrar a passagem. Isso sim é imposto alto e pago a vista.

Mentira. Há, no caso particular de São Paulo, o objetivo tácito de proteger a imagem do governador Geraldo Alckmin, que diz com todas as letras que não irá recuar no reajuste da passagem. Quem é o governador para se manifestar a favor de aumento da passagem com um passionalismo que um desavisado pensaria se tratar de creches para crianças órfãs ou abrigos para menores de rua? Nada. Ele é irredutível no reajuste. Assim como é irredutivel na desocupação de terrenos onde há pobres - mesmo que isso custe muito mais do que Pinheirinho.

E as empresas jornalísticas, que felizmente hoje não fazem cabeças como ainda supõem diretores que se trancam por aí, expõe assim seu evidente compromisso com o poder e o capital, em detrimento dos legítimos interesses sociais. E os ataques nas ruas aos jornalistas representantes deste segmento econômico, o da mídia corporativa, são reflexos disso. São os repórteres a linha de frente desta guerra. A que quer defender poder de compra contra a ganância empresarial e política que, na prática, hão de se confundir ali na frente.

Piada de salão são jornalistas dizendo que é muito tumulto por conta de R$ 0,20 e que no Brasil há coisas mais graves com o que se preocupar. Mero discurso para baixar o moral dos trabalhadores e estudantes que decidiram ir as ruas. Por que os jornalistas cordeiros não fazem a conta do quanto isso vai para o cofre das empresas e depois são desviados para as campanhas eleitorais? Que tal uma visita a lista dos doadores de campanhas destes políticos que defendem o reajuste? Será que eles estão na lista dos doadores? Mesmo oficialmente?

Faça amor e faça a guerra, conforme sugere e inspira a fotografia. E sem perder a ternura, jamais.

 

Veja também:

>> DataFolha confirma que população é favorável aos protestos

>> Datena muda o discurso e apoia manifestantes depois de enquete

>> Iranianos vão às urnas para escolher novo presidente

>> Ator que interpretou Laranjinha é acusado de agredir e trancar namorada em apartamento no Vidigal

>> Protestos em São Paulo levam 70 para a prisão

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Jornalismo tendencioso e a hostilidade contra jornalistas
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!