• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 22 de Maio de 2017

Monica Iozzi condenada a indenizar Gilmar Mendes
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Terça-feira, 23 de Maio de 2017

Ayres Brito vê brecha constitucional para eleições diretas - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > transportes > avião

Transportes - Avião

 

Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Menino de seis anos é "extraviado" como bagagem pela Companhia Gol

Da Redação

Wanderson Romão: um Natal que jamais será esquecido
Wanderson Romão: um Natal que jamais será esquecido
Imagina a cena: você aguarda ansiosamente a chegada de seu filho de seis anos na sua casa. Ele virá de avião. Combinaram de juntos montar uma árvore de Natal. A data passa a ter um significado diferente quando você se separa da sua mulher e cada qual vive em um estado. Receber o filho, nesta época do ano, é um evento, momento histórico, algo que jamais sairá da sua cabeça. Tudo certo? Tudo errado. A criança simplesmente não desembarca do avião. Motivo? Colocaram-no em um avião errado. Em vez do Espírito Santo, a criança foi parar no Paraná. O resto desta história quem conta é o próprio pai desta caso de Natal.

"GOL, MEU FILHO NÃO É MALA PARA SER EXTRAVIADO"



Vitória, 03 de dezembro de 2016.

Meu nome é Wanderson Romão, 33 anos, sou professor, residente em Vitória-ES e pai de um menino de 6 anos que mora no RJ com a mãe. Sou separado desde o primeiro ano da criança. Visando comemorar o meu aniversário, dia 03 de dezembro de 2016, comprei uma passagem da GOL Rio/Vix para o dia 02/12 pela companhia GOL com a opção de criança (desacompanhada), pelo Voo 2160. Neste caso, a gente paga uma taxa por esse serviço (R$ 100). O total da ida e volta ficou em torno de R$ 750. Meu filho foi deixado pela mãe no aeroporto do Galeão as 16 h e entregue aos funcionários da GOL. Nele foi colocado toda a documentação necessária: Identidade, passagens, e o documento do Juiz que permitia que ele viajasse sozinho apenas para os estados de ES, SP e RJ, aonde temos familiares.

Pois bem, meu filho, de seis anos, em sua primeira viagem sozinho e desacompanhado de sua vida, incrivelmente e irresponsavelmente havia desaparecido.

Frustrante, não? e Quem fez a descoberta desse absurdo, fui eu, o Pai da criança, que ao notar o desembarque do vôo que chegava em Vitória as 18:20 h, percebi que meu filho não havia saído do avião e não estava presente no vôo 2160. Foi as piores horas da minha vida, pois percebi que meu filho havia desaparecido. De maneira racional, tive a sensação de que seria impossível que ele tenha perdido o vôo e continuar ainda no Galeão, aeroporto do RJ. Aliás me lembrei que moramos no Brasil, e esse foi meu primeiro ponto de partida. Havia ainda 5 emails que monitorava o meu filho e em 2 confirmava que ele havia entrado no avião (vôo Rio/Vitória). Daí começou o desespero e tive que descobri, onde o meu filho realmente estava.

Entrei na sala de desembarque provocando os funcionários da GOL e INFRAERO que pouco me ajudaram. Quase invadir a pista, mas fiquei receoso de ser preso. Ao questionar os funcionários da GOL, absurdamente, tive que ouvir da atendente me perguntar se eu havia comprado a passagem por Smiles !! Neste caso, eles te direcioriam para o 0800. Já passei por isso antes, quando estava no aeroporto Santos Dumond, em 2013. Bom, havia uma criança desaparecida. Ninguém estava me ajudando. Até que, enfim, assionei o agente da Polícia Federal que estava no local.

Veio então o delegado do aeroporto de Vitória que entrou no Voo 2160 e não encontrou a criança. Liguei para mãe para dar a notícia: "Joyce, a GOL sumiu com o nosso filho". Veio então o desespero. Ela imediatamente foi para o Galeão tentar localizar o nosso filho. Ninguém estava acreditando, a vó da criança, eu, a mãe, meus amigos. O mundo caiu! Veio à tragédia de Chapecó imediatamente em minha cabeça.

A supervisora da GOL foi acionada. Depois de 1 h, tive a informação de que meu filho havia chegado, mas em Curitiba, capital do Paraná !! Ele fez o voo sem nenhuma pessoa ao lado da cadeira. Não havia autorização judicial para ele ir ao Paraná, apenas RJ, ES e SP. O que era para ser um vôo de 45 min se transformou em um vôo de 1 h e meia e em um filme de terror ! A criança estava com medo, havia chorado durante o voo de ida. Lembra do acompanhante da GOL e da taxa extra? não existia acompanhante. Não tinha notícias do meu filho. Não consegui falar com ele. Aliás em nenhum momento, alguém a GOL me ligou de Curitiba para eu falar com o meu filho. E olha que existe um telefone pendurado em seu pescoço !

A GOL, para solucionar a MERDA que tinha feito, me deu apenas uma opção: que meu filho viesse para Vitória, via conexão Curitiba-Rio-ES. Decidi pela vida do meu filho, que ele ficasse no RJ, sem conexão. Aliás, se em um vôo direto haviam perdido ele, imagina em uma conexão. Ele deveria estar com medo, assustado. As 21 h ele chegou ao RJ. Totalizando 4 horas de viagem. Meu filho de seis anos relatou para mim que ele descobriu através dos funcionários da GOL que estava no vôo errado: "pai eles falaram coisas feias, palavrões, na minha frente". Vi aí um absurdo e despreparo total.

Meu filho está bem ! Já está em casa, com a mãe. Mas eu continuo aqui em Vitória, sem montar minha árvore de natal, sem irmos ao Papai Noel e sem vê-lo sorrir, feliz e junto com os priminhos. Aliás, qual o pai que não quer o filho do lado no dia do seu aniversário? Ele não vê a família do pai a mais de um ano, pois estava fora do país. Ele me ligou e disse que não podia passar o aniversário comigo mas que iria comprar um presente (uma camisa do Flamengo) e me perguntou: como iremos montar a árvore de natal? Disse a ele que quando ele voltar !

Fica aqui a minha aflição e frustração, pois em uma nação que não investe em EDUCAÇÃO, não se pode acreditar em futuro. Tenho vergonha de ser Brasileiro! Perdi a esperança.

Nunca vi um ser humano, tão inocente, puro, ser tratado com tanto desprezo, despreparo, irracionalidade, como uma espécie de uma MALA, que simplemente foi EXTRAVIADA.

Feliz aniversário Wanderson, 03/12/16

"Gol Linhas Aéreas Inteligentes" NOS VEMOS NA JUSTIÇA (DAVI VERSUS GOLIAS!)

NdaR - Não por acaso, esta história tem centenas de milhares de compartilhamentos. A Gol deveria se antecipar e buscar uma saída simpática para a história. E não esperar que o pai constitua advogado para processá-la. Admitir a culpa, melhor treinar funcionários e tentar fazer desaparecer o trauma de avião que deve, certamente, ter tomado esta criança.

 

Veja também:

>> Suicídios de padres vítimas de síndrome rara assustam o clero

>> Fernanda Gentil homenageia colegas mortos e é atacada na rede

>> Jornal Nacional invade privacidade de parentes de jogadores

>> Homem enfrenta canguru para salvar seu cachorro - vídeo

>> Poeta, 86 anos, Ferreira Gullar morre no Rio

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Menino de seis anos é "extraviado" como bagagem pela Companhia Gol
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!