• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Terça-feira, 22 de Setembro de 2020

Mignonnes: corra e assista no Netflix antes que Damares censure
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020

"Remédio Amargo": filme que lava a alma da mulher oprimida

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > saúde > bem estar

Saúde - Bem Estar

 

Quinta-feira, 06 de Agosto de 2020

Cem mil mortos, sem ministro da Saúde e Maia diz não ver motivo para impeachment

Rodrigo Maia e as razões não reveladas para proteger Bolsonaro -- foto da PR
Rodrigo Maia e as razões não reveladas para proteger Bolsonaro -- foto da PR


Por Fábio Lau

O que se passa na cabeça de Rodrigo Maia (DEM/RJ) é uma incógnita. O presidente da Câmara dos Deputados é um sobrevivente do esquema da Odebrecht que atingiu em cheio ao PT e agora, pouco a pouco, começa a minar os velhos caciques tucanos. Se Alckmin era "Santo", José Serra o "Vizinho", Maia era o "Botafogo" - clube do coração do parlamentar.

Mas espanta que o deputado, cheio de "não-me-toques" e dado a enfrentamento com Bolsonaro, queira poupa-lo da abertura de um processo de impeachment. Qual seria o motivo?

A quem diga que é o fato do pai do deputado, César Maia, vereador do Rio, também ter questões na Justiça que poderiam ser levantadas pela Polícia Federal com um estalar de dedos. O mesmo acontece com o sogro de Rodrigo Maia, Moreira Franco, que chegou a ter sua prisão domiciliar decretada no início do governo, em março do ano passado.

O fato é que o Brasil caminha para ultrapassar a vergonhosa marca de cem mil cidadãos mortos pelo covid-19 e quase 3 milhões de infectados. E a responsabilidade de Bolsonaro está caracterizada no momento em que substitui ministros da Saúde em meio à pandemia e por fim mantém o país por mais de três meses com um general à frente da pasta e de maneira interina.

Há ainda a defesa do fechamento do Supremo Tribunal Federal e a ameaça constante de golpe contra a democracia. Até quando Rodrigo Maia vai fingir que não é com ele? Que marca ele, que ainda pode ser considerado um jovem político, quer levar para a história?

 

Veja também:

>> Dória afasta secretário após sair em sua defesa

>> Comunistas apostam em candidaturas coletivas no Rio

>> Golpe de 1964 vai virar filme baseado em biografia de Thereza Goulart

>> A quem interessa a disseminação das críticas contra as lives?

>> Pós-golpe: Bolívia encerra ano letivo de 2020 e aprova todos alunos automaticamente

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Cem mil mortos, sem ministro da Saúde e Maia diz não ver motivo para impeachment
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!