• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2021

Danilo Gentili diz que Marcius Melhem quer silenciá-lo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > saúde > bem estar

Saúde - Bem Estar

 

Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2021

Aos 54 anos, a enfermeira Monica Calazans virou símbolo do Brasil

Monica Calazans - ela é a vitória de todos nós
Monica Calazans - ela é a vitória de todos nós
Por Fábio Lau

Negra, obesa, hipertensa, diabética, 54 anos. Mora na periferia e os dois ônibus percorrem uma hora e meia, no mínimo, entre Itaquera e o hospital Emílio Ribas, em São Paulo. Mas a invisibilidade de Monica Calazans acabou neste domingo. Com muita sensibilidade a mulher foi a escolhida para dar início à vacinação contra covid-19 no Brasil.



No programa de Fátima Bernardes desta segunda-feira (18), ela falou sobre o a experiência:

"É uma consciência coletiva. Se todos pararem para pensar e se vacinar direitinho, se eu não tive problemas - e tenho comorbidades -, a população não vai ter. Com todo mundo vacinado, eu vou poder beijar, abraçar, apertar a mão, ir ao cinema ter e minha vida de volta", disse.

Briga política


Ela entrou em uma briga política entre o governador de São Paulo, João Dória, e o presidente Bolsonaro. Aliados em 2018, romperam relações quando notaram que os interesses políticos vão colidir em 2022. São Parecidos, mas revelaram habilidades diferentes.

Depois de ser destituído do posto de pai da vacinação no Brasil, Dória, que tem o controle político do Instituto Butantan, que faz a vacina chinesa para o Brasil, deu a volta por cima. Antes de Bolsonaro preparar a festa para aparecer ao lado da vacina e de seu vacinado preferido, quem agiu foi Dória. E acertou na mosca.

O golpe político soa baixo num momento em que o país acumula 208 mil mortos e mais de 8 milhões de infectados em 10 meses. Mas não deixa de ser curioso ver a turma da direita se digladiar para ver quem aparece melhor na fita ao lado da pilha de cadáveres. Dória ganhou.

Mas, cá para nós, quem ganhou, mesmo que tardiamente, são os brasileiros que estão em sintonia com Monica Calazans. Morreremos menos, adoeceremos menos e vamos votar na oposição a tudo isso que está aí em 2022.

 

Veja também:

>> Procurador diz que entrega de oxigênio em Manaus foi interrompida propositalmente - vídeo

>> Crítica & Literatura: Algumas leituras no ano da peste*

>> Procurador do Amazonas diz que governo Bolsonaro foi alertado sobre falta de oxigênio

>> Chico Alencar revela que Bolsonaro foi denunciado mais uma vez por sabotar Saúde

>> Bolsonaro volta a sabotar vacinação enquanto Manauenses morrem sem oxigênio

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Aos 54 anos, a enfermeira Monica Calazans virou símbolo do Brasil
 

Copyright 2021 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!