• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2019

Regina Duarte revela frustração com governo Bolsonaro

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > saúde > bem estar

Saúde - Bem Estar

 

Terça-feira, 15 de Janeiro de 2019

Um em cada três médicos inscritos no Programa não compareceu ao trabalho

Passado: médica cubana atende paciente em casa
Passado: médica cubana atende paciente em casa

Não é surpresa que os médicos brasileiros, a maioria oriunda de famílias de classe média alta ou alta, não têm vocação para a Saúde Popular e trabalhos em hospitais públicos, mas especialmente em clínicas ou unidades privadas. Por conta disso não chega a ser surpresa que um a cada três profissionais que se inscreveram no Programa Mais Médicos, que deveriam trabalhar em lugares distantes, periféricos ou nos rincões do país, abandonaram o trabalho antes mesmo do seu início.

ver mais >>

Sexta-feira, 11 de Janeiro de 2019

Rivotril mata mais do que cocaína e heroína, revela estudo

Via Psiconews

Popularizado inicialmente como uma droga legal capaz de estabilizar o humor, o Rivotril está no rol dos medicamentos psiquiátricos que, segundo estudos, matariam mais do que drogas ilícitas como cocaína e heroína. Clonazepam (rivotril) é um sedativo popular usado para tratar ansiedade e distúrbios do sono. Pertence a uma classe de drogas chamadas benzodiazepinas. Em uma série de estudos realizados em Vancouver, as benzodiazepinas têm sido associadas a taxas de mortalidade mais altas do que as drogas ilegais, como a heroína ou a cocaína.

ver mais >>

Sexta-feira, 11 de Janeiro de 2019

Mais Médicos seguem com mais de mil vagas em aberto na segunda fase

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Não há quem convença o médico brasileiro, em geral oriundo da classe média, a viajar e se instalar nos rincões do país para atender a uma população carente e extremamente necessitada de Saúde. Na segunda fase de convocação de profissionais para o Programa Mais Médicos, o déficit de interessados em trabalhar permanece elevado: 1,4 mil vagas não foram preenchidas, a maioria em lugares distantes antes ocupados por médicos cubanos. A segunda convocação foi feita em 14 de novembro.

ver mais >>

Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018

Encerrado prazo para presentação, Programa Mais Médicos tem déficit de 3 mil

Consultório vazio e carência nas alturas
Consultório vazio e carência nas alturas

A saída de médicos cubanos do Programa Mais Médicos será um fardo para a sociedade brasileira e especialmente os mais pobres. Defenestrados pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, que pôs em dúvida a sua capacidade profissional, os profissionais cubanos deixaram o Brasil e também uma lacuna de milhares de médicos testados e aprovados pela população. Chamados a ocupar as vagas, cerca de 18 mil profissionais nascidos no país se inscreveram. Mas, ao descobrir que seriam deslocados para lugares distantes, remotos, onde sua presença se faz absolutamente necessária, uma parcela representativa do universo de 8 mil profissionais acabou desistindo. Oficialmente é anunciado que 3 mil dos profissionais selecionados não compareceram. Só no Rio Grande o Sul o déficit é de 500 médicos. Mas a situação é muito mais grave em cidades do norte e nordeste do país.

ver mais >>

Sexta-feira, 07 de Dezembro de 2018

Menos Médicos: sem brasileiros interessados, programa convida estrangeiros

Foto de José Cruz, da Agência Brasil
Foto de José Cruz, da Agência Brasil

Filme repetido. Assim como ocorreu durante o governo de Dilma Rousseff, quando os brasileiros convocados para integrar o programa não aceitaram trabalhar em cidades do interior e localidades pobres, novamente os gestores do Mais Médicos tiveram que apelar para o espírito de solidariedade estrangeiros.

Brasileiros compõem menos da metade do total de médicos contratados: 46%. Assim, o Ministério da Saúde decidiu abrir as inscrições do Programa, chamado nas redes de Menos Médicos, aos profissionais brasileiros e estrangeiros formados no exterior, portanto, sem registro no Brasil.

ver mais >>

Quinta-feira, 06 de Dezembro de 2018

Prefeito médico quebra espírito de corpo e denuncia colegas após mortes de crianças

Críticas aos colegas e rompimento com espírito de corpo
Críticas aos colegas e rompimento com espírito de corpo

Em plena crise da saúde pública do Brasil, com a saía de mais de oito mil médicos cubanos do programa Mais Médicos, uma das mais prósperas cidades do Rio de Janeiro vive seu inferno particular: O vácuo deixado por médicos pediatras durante o atendimento em uma unidade municipal de Macaé é denunciado pelo prefeito, doutor Aluízio, também médico, como uma das causas de filas e mortes de pacientes. Segundo o blog Daniel Galvão, que cobre a política local, nos últimos dois anos pelo menos três crianças morreram na emergência pediátrica do Hospital Público de Macaé (HPM).

ver mais >>

Pág. atual: 1/264
 
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!