• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quarta-feira, 21 de Outubro de 2020

Robinho e seu Deus "particular" contra "pessoas usadas pelo demônio"

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > rio

Política - Rio

 

Quinta-feira, 05 de Março de 2020

Ronaldinho Gaúcho é detido no Paraguai com passaporte falsificado

Ronaldinho é detido ao lado do irmão
Ronaldinho é detido ao lado do irmão

Não deixa de ser irônico: no país onde, de forma preconceituosa, seja identificado como a capital regional da falsificação, um ídolo do esporte brasileiro seja detido exatamente sob a suspeita de ter cometido o crime. Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Assis Moreira, foram detidos e são investigados por uso de passaporte falso em Assunção, no Paraguai. A situação constrangedora ocorreu na noite dessa quarta-feira (4). Os dois ficaram sob custódia da Polícia Nacional no hotel onde estavam hospedados. O ex-jogador está na capital paraguaia para compromissos comerciais.



De acordo com o Ministério Público do Paraguai, a suíte onde Ronaldinho está hospedado foi revistada. Vários documentos e passaportes paraguaios com os nomes de Ronaldinho e do seu irmão foram recolhidos pelas autoridades.

"Promotores investigam documentos e passaportes do ex-jogador brasileiro Ronaldinho. Os agentes fiscais Federico Delfino, Alicia Sapriza e Marcelo Pecci lideram uma investigação e conduzem uma busca em conjunto com a Polícia Nacional", diz o comunicado emitido pelo órgão.

Os dois ficaram a noite no hotel Yatch y Golf Clube, sob custódia. Segundo a imprensa paraguaia, a dupla tem audiência nesta quinta-feira (5) com representantes do Ministério Público e devem prestar depoimento. Depois de serem ouvidos, o órgão decidirá se denuncia ou não os dois brasileiros.

Em setembro do ano passado, a ministra Rosa Weber, do STF (Supremo Tribunal Federal), negou novamente o pedido feito pelo ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e o irmão dele, Roberto Assis, para que os dois tivessem de volta os passaportes. Os documentos foram retidos por determinação judicial em novembro de 2018.

A defesa de R10 e Assis entrou com um recurso no Supremo alegando que os irmãos estavam sendo impedidos de exercer a atividade que atualmente representa a principal fonte de renda deles após o fim da carreira de Ronaldinho no futebol: a presença em eventos ao redor do mundo.

Outra justificativa para a tentativa de reaver os passaportes é a possibilidade de Ronaldinho ser processado por um empresário indonésio. Ele fez um acordo com o ex-atleta para um evento no exterior, mas a iniciativa já foi adiada diversas vezes por conta da ausência do craque.

Rosa Weber não viu qualquer abuso de autoridade na apreensão dos documentos. Eles foram apreendidos pela Justiça gaúcha por um crime ambiental em que ambos foram multados e não realizaram o pagamento.

Ronaldinho Gaúcho e Assis foram condenados em 2015 pela Justiça do Rio Grande do Sul pela construção ilegal de um trapiche, com uma plataforma de pesca e atracadouro para embarcações, na orla do Lago Guaíba, em Porto Alegre. O valor da multa aplicada é de R$ 8,5 milhões.

 

Veja também:

>> Quem pagou o cachê do Carioca, o humorista alma gêmea de Bolsonaro?

>> A humilhação a jornalistas e a personagem criada por Al Pacino - vídeo

>> Benfica apresenta proposta milionária para tirar Jesus do Fla

>> Bolsonaro recorre a humorista para escapar de perguntas sobre o "pibinho"

>> Papa Francisco não contraiu coronavírus, revela Vaticano

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Ronaldinho Gaúcho é detido no Paraguai com passaporte falsificado
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!