• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019

Jornalista aponta ausência de negros na redação do Sportv

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > rio

Política - Rio

 

Quinta-feira, 07 de Novembro de 2019

O "direito ao aborto" não pode ser tabu na esquerda

Campanha pró-direito ao aborto saiu vitoriosa no Uruguai
Campanha pró-direito ao aborto saiu vitoriosa no Uruguai

Por Fábio Lau*

Eleito presidente da Argentina, Alberto Fernández voltou a defender o direito aborto. Assim fez durante a campanha e foi eleito mesmo criticado estrategicamente por adversários. Uma boa lição para nossos políticos que evitam tocar no assunto para não perder voto cristão e, nas campanhas, terminam grotescamente atacados e, sem tempo para se defender, perdem voto.


Jandira Feghali foi vítima de ataques assim em algumas eleições. Numa delas perdeu o Senado para Francisco Dornelles.

A covardia tem cobrado um preço. E o argumento de Fernández é infalível:

- É contrário ao aborto? Não faça!

Nossos políticos de esquerda, quando questionados, se limitam a repetir a ladainha de que defendem naquilo que a legislação permite: quando há risco à vida da mãe, em caso de estupro ou morte encefálica do bebê. O direito da mulher de decidir, portanto, é anulado.

Uruguai disse sim


Pepe Mujica, em 2012, durante seu governo, também comprou a briga e conseguiu a aprovação mesmo com a resistência da Igreja e até de setores conservadores de países como os Estados Unidos - que também se aventuraram em opinar quando propôs legalizar a maconha.

A Frente Ampla vai bem, obrigado, e não será por isso que um dia talvez deixe o poder. Ela vai para o segundo turno com um candidato conservador. O candidato da esquerda, Daniel Martínez, vai enfrentar Luis Lacalle Pou em 24 de novembro.


* Fábio Lau é jornalista e defende o direito da mulher decidir. E, em caso positivo, que ela recorra a órgãos públicos de saúde para interromper a gravidez. Sobre o direito do homem decidir, ele usufruiu no momento em que fez sexo sem camisinha.

 

Veja também:

>> Brasil vai perder R$ 2 trilhões com megaleilão do pré-sal

>> Bons bares? Como identificá-los - palavra de especialista

>> A, 11 anos, assassinado a pedradas

>> Dilma reage à tentativa da PF de prendê-la: "estarrecedor!"

>> Em nova fake news, Bolsonaro anuncia saída de empresas da Argentina e volta atrás

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
O "direito ao aborto" não pode ser tabu na esquerda
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!