• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sábado, 03 de Novembro de 2018

Alec Baldwin é preso após confusão em estacionamento

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > rio

Política - Rio

 

Sexta-feira, 06 de Julho de 2018

Crivella se desmoraliza ao anunciar vantagens da administração para "evangélicos"

Crivella: administração voltada para beneficiar igrejas
Crivella: administração voltada para beneficiar igrejas


Por Fábio Lau*

Diz um amigo que estes caras usam o nome das igrejas evangélicas para se darem bem. Faz sentido. Não vamos, portanto, generalizar. Mas o fato é que, ao alcançar o cargo de prefeito eleito do Rio, Marcelo Crivella sabia que haveria holofotes sobre ele. Não apenas pela religião que abraça e escândalos que a envolvem, a Igreja Universal do Reino de Deus, mas pela relação para lá de próxima com a Rede Record. O Brasil, há décadas contaminado pela influência da Rede Globo, não carece de outra junção entre Comunicação e Poder - especialmente com influência no campo religioso.


Eis que, ao assumir a Prefeitura do Rio, Crivella cunhou a frase: "vou cuidar das pessoas". Alguns incautos acreditaram. Pensaram: o cara que tem ambição política e sabe estar sob constante fiscalização da Globo fará administração modelo. Ou todo o preconceito que já reina contra a Universal irá se multiplicar como o chamado milagre dos peixes e pães da narrativa bíblica. Bobagem!

Repórteres do Globo e do Extra, Bruno Abbud e Berenice Seara, esta uma experiente jornalista carioca, participaram quarta-feira (4) de uma reunião entre prefeitos e seguidores. Tratou-se, o encontro, de um vexame se analisado sob o ponto de vista das exigências democráticas e das relações da igreja com o poder. Disse Crivella que sua gestão à frente da Prefeitura é uma oportunidade para que pastores arrumassem suas igrejas. Recentemente ele manteve a isenção de pagamento do IPTU para as igrejas que arrecadam fortunas com doações de fieis e fazem templos que ousam chamar de monumentais. Ou seja: a vantagem é para benefício de um gueto religioso, não para a totalidade da população.

Em outro momento diz que somente o representante evangélico será capaz de "salvar o país" - não se sabe exatamente de quem ou do quê, mas é provável (isso é uma ironia) que tenha esteja se referindo a alguns dos seus irmãos que ajudaram a instituir um golpe no Brasil e tinham em Eduardo Cunha, preso por corrupção, uma espécie de reserva moral.

Por fim, o prefeito mandou que pastores indicassem fieis com problemas de catarata para falar com sua secretária, a Márcia, que daria rapidez no atendimento que muitas vezes obriga pobres a recorrerem ao sistema privado.

Crivella não faz uma boa gestão em nenhuma área. Há problemas nos Transportes, Saúde, Educação e principalmente diante do crescimento da população de rua e de menores viciados em crack. Assuntos relacionados a violência urbana devem ser enfrentados por todo e qualquer gestor público. Não cabe mais a postura de Pôncio Pilatos que lavou as mãos diante da iminente morte de Cristo - para manter o assunto no clima bíblico.

Reportagem do Globo destaca entrega de Crivella
Reportagem do Globo destaca entrega de Crivella  


Crivella, que já pode ser chamado de mentiroso, não tem contra si, que se saiba, qualquer acusação de roubalheira - o que não deveria, mas hoje chega a merecer elogio. Mas sonegar ao povo recursos que poderiam melhorar sua qualidade de vida é também roubo. Por que ele, neste momento de crise, não investe recursos na Educação, ampliando o tempo de ensino destinado às crianças, para tirá-las da criminalidade?

As igrejas, mercantilistas, a começar pela que professa, deveriam ser as primeiras a apoiá-lo na sua gestão - e não tentar se beneficiar dela. E a Católica também. Afinal, cobra por casamentos e batizados valores tão elevados que parece suspeitar de que não haverá o amanhã - e, se o eleitor continuar votando mal, não haverá mesmo.


* Fábio Lau é repórter, não votou em Crivella e critica quem não votou no Freixo por conta da sua defesa pela legalização da maconha. O que é pior? O Rio como está, num abandono só, ou o sujeito fumando maconha no quarto dele? Pois é.

 

Veja também:

>> Igreja nos Estados Unidos enjaula Maria, José e Jesus em protesto contra Trump

>> Bob Fernandes: Orgânicos proibidos e venenos agrícolas permitidos - vídeo

>> Anistia condena Brasil por impunidade no assassinato de Vladimir Herzog

>> Feliciano sugere que depressão seja "doença demoníaca"

>> Mulheres prefeitas são apenas 11% do total de municípios

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Crivella se desmoraliza ao anunciar vantagens da administração para "evangélicos"
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!