• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

Miss Brasil é alvo de preconceito na internet
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

Criança Esperança afronta nossa consciência, diz PML

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > rio

Política - Rio

 

Quinta-feira, 16 de Março de 2017

Convocada a depor na Lava-Jato empresária que pediu para Moro limpar o país

Da Redação

Um Brasil livre dos corruptos foi o que pediu a empresária
Um Brasil livre dos corruptos foi o que pediu a empresária

"É de cabeça erguida que iremos limpar o país!" dizia a empresária Renata Loureiro Borges Monteiro, em uma publicação no Facebook no dia 4 deste mês. Na manhã de terça-feira (14), ela foi conduzida coercitivamente para prestar depoimento na Polícia Federal em mais um desdobramento da Operação Lava Jato. Ao deixar seu apartamento em Copacabana ao lado do marido, Luiz Carlos Velloso, ex-subsecretário de Transportes de Cabral, ela foi hostilizada por populares.

Renata foi defensora do golpe contra Dilma Rousseff e mantém, na sua página de rede social, imagens como a do "gigante acordou" muito usada na época do impeachment. Ela foi eleitora de Aécio Neves.

A ação, batizada de "Tolypeutes", investiga esquemas de pagamento de propina, corrupção e contratos suspeitos da Linha 4 do metrô carioca, no esquema comandando pelo ex-governador do Rio, Sérgio Cabral.

O marido de Renata, Luiz Carlos Velloso, foi subsecretário de Transportes no governo de Cabral na época em que a pasta foi comandada pelo deputado federal Júlio Lopes (PP-RJ). Ele teve a prisão preventiva decretada. O MPF pede o bloqueio de R$ 220 milhões de sete pessoas e três empresas, sendo R$ 12 milhões de Velloso.

Também foi preso, na mesma operação, o diretor da Companhia de Transportes sobre Trilhos do Estado do Rio de Janeiro (Rio Trilhos), Heitor Lopes de Sousa Junior.

Sete mandados de condução coercitiva foram cumpridos. Um deles foi contra Renata Loureiro Borges Monteiro. Promotores apontam ainda que a prisão preventiva do diretor da Rio Trilhos foi pedida para evitar uma possível fuga, já que Heitor e a mulher estavam dando entrada em um pedido de cidadania portuguesa. Os procuradores também estão pedindo o bloqueio de bens de R$ 36 milhões de Heitor e de R$ 12 milhões de Velloso.

 

Veja também:

>> Quando a tatuagem dói no olho de quem vê

>> Felicidade Fechada: livro da filha Miruna restabelece a imagem de Genoíno

>> Infiltrados usam acessórios da CUT para tumultuar manifestação - vídeo

>> Lista Fechada é o mesmo que cassar em definitivo o voto do eleitor

>> Manifestação contra reforma da previdência assusta Planalto e TVs

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Convocada a depor na Lava-Jato empresária que pediu para Moro limpar o país
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!