• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 27 de Setembro de 2021

Corpo de cantor sertanejo é encontrado dentro de carro em BH
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quinta-feira, 23 de Setembro de 2021

Uma boa série? Vosso Reino, na Netflix

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > internacional

Política - Internacional

 

Quinta-feira, 21 de Abril de 2016

Jornais e TVs de todo o mundo enxergam "golpe" onde imprensa brasileira vê "impeachment"

Os mais importantes jornais, revistas, TVs e sites do mundo enxergam que o Brasil vive um momento grave de ruptura democrática. O processo iniciado na Câmara Federal, sob a tutela de Eduardo Cunha, que prevê a destituição de Dilma Rousseff, é compreendido em todo o planeta com uma só expressão: "golpe!". Entretanto, diante do óbvio, a mídia corporativa do Brasil insiste em tentar inserir um viés de legalidade - a vergonha de integrar um novo processo golpista, e estimulá-lo, é a razão desta resistência.

Em todo o mundo o papel que a TV Globo tem desempenhado historicamente já é uma unanimidade. Aliada da ditadura militar, beneficiária dele, o Grupo Globo, ironicamente, desculpou-se por ter apoiado a ditadura. Tão logo o fez, a mesma Globo embarcou neste processo golpista como se, com o fim do peso histórico, pudesse aventurar-se em outra aventura golpista sem o peso da relação histórica.

A reportagem da CNN, que você pode rever aqui, divulgada por Conexão Jornalismo, fala por si sobre a maneira como a mídia mundial vê a tragédia política em curso no país.

Em todo o mundo não é apenas o ritual do processo movido por parlamentares que chama a atenção pela sua fragilidade de argumentos. Mas os personagens. Um homem como Eduardo Cunha, com tantas acusações contra si, conduzir o processo que prevê interromper a "corrupção sistêmica" soa irônico. Mais ainda a interrupção do ímpeto da Operação Lava-Jato tão logo foi aceito o processo de impeachment pela Câmara. E, mais do que isso, seu direcionamento quase ideológico contra apenas uma corrente do espectro político do país.

 

Veja também:

>> Estudantes em todo o país dão aula de participação política e Educação

>> Imagem da torcida do Corinthians com ironia a Bolsonaro é fake - vídeo

>> Manifestantes fazem protesto diante da casa de Michel Temer: "golpista!" - vídeo

>> Chico Alencar: a hipocrisia ouvida no domingo na "Casa do Povo"

>> O voto e a estabilidade econômica

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Jornais e TVs de todo o mundo enxergam "golpe" onde imprensa brasileira vê "impeachment"
 

Copyright 2021 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!