• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019

Globonews se desculpa após anunciar, erradamente, morte de Gugu
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Sábado, 23 de Novembro de 2019

Aos 60 anos, morre Gugu Liberato

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > internacional

Política - Internacional

 

Segunda-feira, 12 de Agosto de 2019

Crise no governo Macri e os reflexos no Brasil

Foto MejorInformado
Foto MejorInformado

Da Redação

Macri foi visto pelo neoliberalismo econômico, que voltou com força na América Latina, como representante maior de um projeto que pretendia enterrar as experiências socialistas no continente. Em três anos de governo a situação da Argentina se agravou. Segundo dados do Departamento Geral de Estatísticas e Censos da cidade, no terceiro trimestre de 2018 havia 639 mil pobres na cidade, dos quais 198 mil estavam em situação de indigência. Neste mesmo período, a perda do poder de compra dos salários aumentou 11%.

Mas a votação que o seu Partido Proposta Republicana (PRO) mereceu no fim de semana permitem uma análise sobre o quadro social do país e seus efeitos sobre o Brasil. A princípio devemos lembrar que o percentual do eleitorado de direita na vizinha Argentina há anos está na faixa de 24% (ou 1/4 dos eleitores).

Portanto, a votação alcançada nas primárias pelo PRO, 34%, é superior a média histórica. Ou seja: mesmo estando o país mergulhado numa crise próxima da vivida nos anos 80, com inflação, desemprego e retração econômica, o projeto neo-liberal de Macri segue contagiando parcela importante do eleitorado.

As diferenças de lá para cá é que na Argentina os militares não dão pitaco, não ameaçam instituições consagradas como a suprema corte e as lideranças políticas de oposição não foram presas - embora tenham tentado.

Mas os mais atentos vão observar que a política de Macri destruiu a economia nacional, ampliou a miséria e especialmente a indigência (15% da população) e fez os serviços públicos como água, luz e gás saltarem em 2000% em três anos.

O comércio bilateral entre Brasil e Argentina, que no último ano do governo Lula estava em 32 bilhões de dólares, caiu nos últimos três anos e no ano passado estava na faixa de US$ 28 bi. Este ano a tendência de queda se mantém.

Lembra do efeito Orloff - Eu sou você amanhã - tão usado por brasileiros nos anos 80? Quem diria que eles podem estar de volta. E a ressaca de 2018 ainda não passou.
Aguarde!

 

Veja também:

>> Total de medalhas conquistadas pelo Brasil é a cara do governo Bolsonaro: 171

>> Dallagnol é alvo de novos vazamentos e aparece convocando grupos de direita

>> Dallagnol fingiu desconhecer que Onyx estava envolvido em corrupção, revela Intercept

>> Efeito Bolsonaro: Macri experimenta rejeição forte e prenúncio de derrota

>> Lula parabeniza peronistas pela vitória na Argentina

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Crise no governo Macri e os reflexos no Brasil
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!