• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Quarta-feira, 18 de Novembro de 2020

Tim Lopes faria 70 anos
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quarta-feira, 11 de Novembro de 2020

Cineasta Cadu Barcellos é assassinado no Rio

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > internacional

Política - Internacional

 

Segunda-feira, 26 de Outubro de 2020

Chilenos querem nova Constituição e sepultamento definitivo de Pinochet

Chile: manifestantes comemoraram nova derrota de Pinochet
Chile: manifestantes comemoraram nova derrota de Pinochet


Os chilenos aprovaram no plebiscito deste domingo (25), por ampla maioria, a realização de uma nova Constituição. De acordo com apuração parcial, cerca de 80% da população do Chile votou pela nova Carta Magna. A atual Constituição do Chile foi herdada da ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990) e até hoje restringia a liberdade de cidadãos especialmente durante protestos - conforme se viu no ano passado quando centenas foram mortos ou espancados.

Uma nova Constituição foi uma das principais exigências dos manifestantes envolvidos nos protestos sociais inéditos que irromperam em outubro do ano passado contra a desigualdade e o elitismo. Um acordo para um referendo pluripartidário resultou dos protestos em dezembro.

O jornais chilenos relatam que a ansiedade tomou conta dos partidos e do governo já no início da apuração dos primeiros resultados oficiais do referendo.

Segundo a apuração das urnas, 90% dos chilenos que votaram no exterior escolheram aprovar a nova Constituição.

O presidente do Serviço Eleitoral, Patricio Santamaría , fez um balanço da jornada do plebiscito e afirmou que tem a "impressão" de que "vamos superar a maior votação que tivemos nos últimos oito anos". A participação no plebiscito será a "maior desde 2012, quando foi estabelecido o voto voluntário".

O ex-presidente Ricardo Lagos disse após a votação: "Estamos aqui pela primeira vez perante a possibilidade de todos os chilenos elaborarem a Constituição que desejamos", ao se referi ao plebiscito histórico.

Milhares de pessoas se reuniram no domingo na Plaza Baquedano. Os protestos, pacíficos, contaram com fogos de artifício e bandeiras vermelhas. O resultado permitirá simbolicamente dar um novo e definitivo sepultamento ao maior ditador do continente da segunda metade do século passado - responsável, diretor, pelo assassinato e desaparecimento de centenas de milhares de cidadãos chilenos e de países vizinhos.

 

Veja também:

>> Milícias do Rio mantêm parceria com polícia, facções e igrejas, diz estudo

>> Venezuela anuncia vacina e oferece ao Brasil

>> Crítica & Literatura: A mocinha amadureceu

>> Datafolha revela disputa aberta no Rio

>> Candidata a vereadora é presa após denunciar marido por agressão - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Chilenos querem nova Constituição e sepultamento definitivo de Pinochet
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!