• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sábado, 03 de Novembro de 2018

Alec Baldwin é preso após confusão em estacionamento

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > geral

Política - Geral

 

Quinta-feira, 13 de Setembro de 2018

Tasso Jereissati revela arrependimento por ter apoiado o golpe

Tasso: arrependido bom é arrependido ...
Tasso: arrependido bom é arrependido ...


Por Fábio Lau

Nada como um arrependimento tardio para fazer o povo rir do infrator. Quem faz o discurso do "ah, se eu soubesse a merda em que iria me envolver" é o senador do Ceará, o tucano Tasso Jereissati. Em entrevista ao Estadão, o senador e ex-aliado de Ciro Gomes - candidato à Presidência - avalia que foi um erro seu partido não ter reconhecido imediatamente a vitória de Dilma e, mais do que isso, ter entrado no governo Temer. O preço, analisa, é o apequenamento da legenda e de seus principais protagonistas - entre eles, ele mesmo.



Ele aponta "um conjunto de erros memoráveis" cometidos pelos companheiros - mas vale lembrar que o principal nome do partido, Fernando Henrique Cardoso - foi um dos maiores defensores do golpe. E para tanto estimulou o derrotado Aécio.

Mas o arrependimento não se dá por razões morais ou edificantes, mas por conta do prejuízo que isso lhes trouxe. Uma sucessão de fracassos políticos que desaguam na candidatura claudicante de Geraldo Alckmin.

O ex-presidente do partido, governador e senador mineiro, Eduardo Azeredo, está preso. Foi ele quem deu início ao esquema do Mensalão usando as mesmas ferramentas das quais o PT foi solitariamente acusado.

Aécio Neves, o candidato derrotado, foi flagrado em conversa gravada com a turma da JBS, durante pedido de recursos ilegais, e nela ainda ameaça mandar matar um primo caso este delatasse o esquema. De senador mineiro fugiu do pleito para não ser humilhado eleitoralmente pela mulher a quem pisou - Dilma Rousseff.

O governador do Paraná, Beto Richa, que se apresentava como candidato à Presidência e defendeu o golpe, foi preso esta semana ao lado da mulher, Fernanda, e de colaboradores próximos. Motivo: corrupção:

Governador tucano do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, está sendo investigado e seu filho, Rodrigo Silva, foi preso pela Polícia Federal por corrupção.

O escândalo helicoca, embora não tenha avançado, ajudou a desmoralizar ainda mais o partido - quase meia tonelada de cocaína encontrada em um helicóptero de um senador do partido.

A conta de José Serra na Suíça, outro escândalo que ganhou muito menos repercussão do que deveria, também ajuda a colocar o PSDB no limbo.

O delator Paulo Preto, que citou líderes do partido em esquemas de propina, foi silenciado e, ao que parece, com a ajuda de aparatos de investigação.

O Trensalão, esquema que gerou propina ao PSDB paulista, segue em investigação sigilosa, assim como o caso da Merenda superfaturada de Alckmin.

Por tudo isso fica facilmente compreensível como o mergulho do PSDB no golpe não fez bem à legenda - só evidenciou o quanto é vulnerável quando há um mínimo de investigação.

Há quem diga que Tasso Jereissati fez, ao tentar o mea culpa, foi se aproximar de Ciro com vistas a um eventual futuro governo. Vá saber!!!

 

Veja também:

>> Pesquisa Vox Populi revela que Haddad já lidera disputa

>> Ciro elogia Haddad e diz considerá-lo "um quadro" - vídeo

>> Às mulheres que enfrentam Bolsonaro

>> "Ele não!"

>> Do jornalista Hélio Fernandes sobre Haddad: compatível com o que o país precisa

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Tasso Jereissati revela arrependimento por ter apoiado o golpe
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!