• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019

Ator vem a público dizer que está vivo
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019

Felipe Neto cancela participação em evento após anunciar ameaça de morte

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > geral

Política - Geral

 

Segunda-feira, 09 de Setembro de 2019

PT estuda pedir a prisão de Moro no Supremo

Moro agiu contra princípios democráticos
Moro agiu contra princípios democráticos

Seria algo inusitado, mas não irreal. Com base no que foi publicado no fim de semana pela Folha de São Paulo e pelo site The Intercept Brasil, a situação do ex-juiz e hoje ministro da Justiça, Sérgio Moro, é passível de prisão. De acordo com as publicações, o juiz omitiu diálogos de Lula que comprovavam que ele, ao contrário do que foi afirmado por Moro, não usaria o cargo de ministro do governo Dilma para fugir da prisão. Ele recusou o convite em várias ocasiões e isso era de conhecimento de Moro. A ideia de Moro, de acordo com as revelações, era minar Dilma para que seu governo finalmente fosse derrubado - como de fato ocorreu. A postura do juiz afronta a Constituição, princípios legais e democráticos.



Para que isso ocorra, o Supremo Tribunal Federal (STF) precisa ser provocado pelo PT. O partido deve ingressar com o pedido na corte constitucional e os ministros considerarem o pleito.

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), afirmou por meio de nota que Moro chefiou uma ação criminosa contra a democracia.

"Essa farsa criminosa foi urdida em conjunto por Moro, Deltan Dallagnol, o delegado Luciano Flores, atual chefe da PF no Paraná", nomina Gleisi, sem, no entanto, esquecer a cumplicidade da Rede Globo no golpe de Estado.

Para o PT, o Brasil só vai reencontrar a paz quando restabelecer o estado de direito e a democracia na plenitude com a liberdade do ex-presidente Lula.

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) também se manifestou sobre a #VazaJato. Segundo ela, duas decisões comprovadamente ilegais foram:

1- a prisão de Lula, para impedi-lo de se eleger presidente; e

2- o impeachment contra mim sem crime de responsabilidade. Sem a reparação das injustiças, o Estado Democrático de Direito não será plenamente restabelecido.

"Os habeas corpus que aguardam julgamento no Supremo Tribunal Federal tratando da suspeição do ex-juiz Sérgio Moro e dos procuradores da Lava Jato são de grande importância para restabelecer o Estado de Direito e para dar a Lula a possibilidade de um julgamento justo e por isso devem ser julgados com urgência", complementam os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska T. Zanin Martins.

Os defensores do ex-presidente Lula fazem uma ressalva que corroboram a tese de Gleisi Hoffmann: "embora sejam irreparáveis os prejuízos causados por tais agentes públicos não apenas ao ex-presidente, mas à própria democracia do país."

 

Veja também:

>> Três sugestões aos que ainda disseminam ódio contra o PT

>> Crítica & Literatura: Proibido ontem, clássico da atualidade

>> Sabe quem está mais desconfortável nesta fotografia?

>> Felipe Neto dá toco em Crivella e encarna "Vingadores"

>> A origem da palavra "Fake" é Minas Gerais

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
PT estuda pedir a prisão de Moro no Supremo
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!