• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sábado, 23 de Novembro de 2019

Aos 60 anos, morre Gugu Liberato

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > geral

Política - Geral

 

Sexta-feira, 08 de Novembro de 2019

Prefeita aliada de Evo Morales é espancada e torturada por manifestantes

Prefeita foi torturada e humilhada por radicais de extrema direita
Prefeita foi torturada e humilhada por radicais de extrema direita

A prefeita Patricia Arce, do partido governista Movimento ao Socialismo (MAS), da Bolívia, o mesmo de Evo Morales, foi atacada por radicais oposicionistas de extrema direita que não aceitaram o resultado das urnas que garantiu o quarto mandato consecutivo ao presidente do país. Ela foi removida da Prefeitura, espancada, teve o corpo pintado, os cabelos cortados e obrigada a caminhar pelas ruas. Traumatizada e muito machucada, ela disse que "não desistirá de seu compromisso com o povo que a elegeu e que acredita na mudança".



A situação política na Bolívia, onde o resultado das últimas eleições, realizadas em 20 de outubro, não foi aceito - algo semelhante ao que ocorreu no Brasil em 2014 e mais recentemente na Venezuela - se agrava a cada dia. Nesta quinta-feira (7) pelo menos uma pessoa morreu e 95 ficaram feridas nas cidades de Cochabamba, Quillacollo e Vinto.

Segundo autoridades do governo, os manifestantes obedecem a comandos instalados fora do país e que pretendem desestabilizar o governo. O temor é que, a partir de uma nova onda de partidos de esquerda, os modelos neo liberais, reprovados nas urnas, percam espaço político.

Ataques


A violência representou mais uma noite de confrontos violentos na Bolívia. Em Cochabamba, um estudante de 20 anos foi morto no fim da tarde de quarta-feira durante choques entre opositores e partidários do presidente, Evo Morales, cuja vitória na eleição de 20 de outubro, que lhe deu o quarto mandato consecutivo.

Os dois grupos se enfrentaram com paus, pedras e rojões, e alguns estudantes opositores utilizaram uma espécie de bazuca artesanal.

Prefeita


Na cidade vizinha de Vinto, a prefeita Patricia Arce, do partido governista Movimento ao Socialismo (MAS), foi humilhada publicamente por uma multidão de opositores. Patricia Arce teve o cabelo cortado, foi pintada de vermelho e obrigada a andar descalça por vários quarteirões em meios aos gritos de "assassina! assassina!". Após horas retida, a prefeita foi resgatada pela polícia.

Na semana passada, dois homens já haviam sido mortos a bala durante um protesto em Montero, na região de Santa Cruz. As manifestações já deixaram 170 feridos no país.

Com Agências

 

Veja também:

>> Policial que prendeu filho de El Chapo é executado com 155 tiros

>> Deputado quebrador de placa ameaça STF

>> Gastos da Presidência não serão mais sigilosos, decidiu o Supremo

>> Havan adere a boicote contra a Globo

>> Canta Terê: corais de várias partes do Brasil a partir de hoje em Teresópolis

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Prefeita aliada de Evo Morales é espancada e torturada por manifestantes
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!