• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sábado, 03 de Novembro de 2018

Alec Baldwin é preso após confusão em estacionamento

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > geral

Política - Geral

 

Quinta-feira, 05 de Julho de 2018

Mulheres prefeitas são apenas 11% do total de municípios



Por que as mulheres tem baixa representatividade política no Brasil? Seria o machismo na política? Mas se homens não votam em mulheres porque elas não votam em representantes femininas? Haveria machismo também? Segundo dados revelados pelo IBGE. Nos mais de 5 mil municípios do país, os homens estão à frente da administração de 4.908. As mulheres são gestoras de apenas 662. Para piorar, a participação feminina caiu após a última eleição.



É possível que o desgaste sofrido por Dilma Rousseff, erradamente acusada e vítima de um golpe, possa ter contribuído. Mas é sabido que o problema da política nacional não está no gênero, mas no caráter dos que nos representam.

Em 2017, ano em que novos gestores municipais tomaram posse, 88,1% dos prefeitos do Brasil eram homens, e 11,9%, mulheres. O percentual da participação feminina era maior em 2013, quando atingiu 12,1%.

Entre as regiões brasileiras, o Nordeste tem a maior presença de prefeitas, que governam 16,3% de seus municípios. Em 2013, o percentual era de 16,5%.

No Norte do Brasil, 14,7% das cidades eram administradas por prefeitas em 2017, um aumento em relação a 2013, quando havia 12,7%. Nesse dado, o estado de Roraima se destaca com 33,3% de mulheres prefeitas.

Os menores percentuais estão no Sul (8%) e no Sudeste (8,8%). No Centro-Oeste, 13,3% dos municípios têm mulheres à frente de sua gestão.

O Espírito Santo é o estado do Brasil onde as mulheres estão menos presentes nas prefeituras, ocupando apenas 5,1% das vagas. No Rio Grande do Sul, as mulheres governavam 6,8% das cidades em 2017.

A pesquisa mostra que, em relação a 2001, a presença feminina nas prefeituras praticamente dobrou. Naquele ano, o Brasil tinha 6% de prefeitas.

Todas as regiões apresentam crescimento na participação feminina se a comparação for em relação a 2001, ano em que o Norte tinha 8%; o Nordeste, 8,7%; o Sudeste, 4,5%; o Sul, 2,9%; e o Centro-Oeste, 7,1%.

 

Veja também:

>> Anistia condena Brasil por impunidade no assassinato de Vladimir Herzog

>> Feliciano sugere que depressão seja "doença demoníaca"

>> A desestabilização política da Nicarágua pode ter sido orquestrada

>> Fenaj repudia "censura" do Grupo Globo contra jornalistas

>> Tite afirma que não irá levar seleção a Temer perdendo ou ganhando a Copa - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Mulheres prefeitas são apenas 11% do total de municípios
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!