• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quinta-feira, 10 de Outubro de 2019

Guga Chacra "esculacha" Eduardo Bolsonaro

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > geral

Política - Geral

 

Terça-feira, 08 de Janeiro de 2019

Mulher e filhas de Queiroz não comparecem a depoimento no Ministério Público

Bolsonaro e Queiroz: trabalho conjunto e problemas
Bolsonaro e Queiroz: trabalho conjunto e problemas

Antecipado por Conexão Jornalismo, o improvável comparecimento de mulher e filhas do assessor Fabrício Queiroz ao Ministério Público do Rio não decepcionou. Elas não compareceram. Márcia Aguiar, Evelyn e Nathália, que trabalharam no gabinete do então deputado Flávio Bolsonaro (eleito senador) eram aguardadas para explicar a razão da transferência mensal de recursos da própria conta para a conta do pai. Entretanto, a exemplo do que ocorrera ao próprio Queiroz, não compareceram.



Em nota, a defesa de Queiroz afirma que "a mulher do ex-assessor, Márcia Aguiar, e as filhas se mudaram temporariamente para São Paulo, onde devem permanecer por tempo indeterminado até o fim do tratamento médico de Queiroz". Este seria o motivo, segundo a defesa, para o não comparecimento às barras do MP. Mas elas se comprometem a prestar esclarecimentos assim que o quadro de saúde do ex-assessor apresente melhora, segundo os advogados.

O Coaf incluiu Queiroz na lista dos funcionários da Alerj que movimentaram somas superiores aos seus ganhos. O funcionário, que é tenente reformado da Polícia Militar, movimentou cerca de R$ 1,2 milhão ao longo de 2016. O levantamento de 2017, no gabinete do deputado Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), hoje senador eleito do Estado do Rio, ainda não foi revelado.

Uma das filhas, Natália, foi nomeada para a assessoria de Jair Bolsonaro quando este ocupava uma cadeira na Câmara dos Deputados. Nomeada para o posto em dezembro de 2016, foi exonerada em outubro do ano passado, no mesmo dia em que o pai deixou o gabinete do deputado estadual; assim que foram reveladas as primeiras investigações da Operação Furna da Onça, da Polícia Federal (PF).

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) também descobriu uma transferência de R$ 24 mil de Queiroz para a primeira dama, Michele Bolsonaro. A movimentação foi considerada suspeita. A PF investiga, ainda, se o assessor operava como 'laranja' para movimentar e pagar contas da família.

Ainda nesta terça-feira, vazou para a mídia conservadora que uma conta do ex-policial militar recebeu transferências bancárias de sete servidores da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Todos passaram pelo gabinete do filho de Bolsonaro, hoje senador. O levantamento, feito com base em um relatório do Coaf, revelou que esses servidores transferiram no total R$ 116.556 para a conta de Queiroz entre 1º de janeiro de 2016 e 31 de janeiro de 2017. Queiroz, por sua vez, depositou R$ 94.812 na mesma conta do banco Itaú. A agência fica na Freguesia, Zona Oeste do Rio.

Os servidores que fizeram os depósitos, citados no relatório da Coaf, são: a filha, Nathalia Melo de Queiroz; a mulher, Márcia Oliveira Aguiar, e os servidores Agostinho Moraes da Silva, Jorge Luís de Souza, Luiza Souza Paes, Raimunda Veras Magalhães e Wellington Servulo Rômulo da Silva.

Com Informações do Correio do Brasil

 

Veja também:

>> Globonews alivia e chama governo Bolsonaro de "centro direita"

>> Faustão nega que tenha chamado Bolsonaro de "imbecil" - vídeo

>> Mãe de Priscila Belfort vai coordenar setor de desaparecidos

>> Jesus na goiabeira era fake news: ministra teria querido impressionar fieis

>> Zé Dirceu conta rotina de Cunha na prisão e revela discussões com Lula - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Mulher e filhas de Queiroz não comparecem a depoimento no Ministério Público
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!