• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Quinta-feira, 14 de Outubro de 2021

Lázaro Ramos vai dirigir filme adolescente para Amazon Prime Video
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Sexta-feira, 08 de Outubro de 2021

Je Suis Karl - o filme alemão que mexe na ferida do Brasil

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > geral

Política - Geral

 

Segunda-feira, 11 de Outubro de 2021

Médicos cearenses responsabilizam governo Bolsonaro e CFM pelas 600 mil mortes - vídeo

Reprodução de vídeo - Médicos cearenses denunciam CFM
Reprodução de vídeo - Médicos cearenses denunciam CFM

Os médicos do Ceará quebraram o silêncio nacional e decidiram agir no coletivo. Como? Denunciando o crime contra a humanidade concretizado na marca de mais de 600 mil mortes por Covid-19 no Brasil, médicos cearenses realizaram manifestação na manhã desta sexta-feira, na Praia de Iracema, perto da estátua de Iracema.



Os médicos e médicas participantes da manifestação integram o Coletivo Rebento/Médicos em Defesa da Vida, da Ciência e do SUS, a Associação Brasileira de Médicos e Médicas pela Democacia e a Rede Nacional de Médicos Populares/Ceará.

Os profissionais de saúde denunciaram a necropolítica, o projeto de morte, o boicote às atitudes que teriam evitado centenas de milhares de mortes.

Os manifestantes cobraram a apuração das responsabilidades e a punição do do Governo Federal, do Conselho Federal de Medicina (CFM) e de todos que agiram com falta de seriedade contra a pandemia, ampliando os riscos para a população brasileira e os patamares de novos casos, internações e mortes, números que se tornaram motivo de lamento e escândalo mundial.

Inclusive com a defesa de que a população se expusesse e se contaminasse, sem isolamento social, com falsa dicotomia entre vidas e empregos, e com a defesa de medicamentos ineficazes contra a Covid-19, como tentativa de justificar o boicote mesmo de medidas básicas, como distanciamento social e uso de máscaras.

A manifestação de médicos nesta sexta-feira denunciou as consequências das ações e omissões do Governo Federal para o elevadíssimo número de mortes pela doença no Brasil - muito acima da média mundial.

Em grande parte, mortes evitáveis. Apenas dois países atingiram a terrível marca de 600 mil mortes: EUA, onde após ampla vacinação os números de internações e mortes caíram rapidamente, e Brasil, onde a vacinação começou muito tardiamente e segue lenta.

A manifestação realizada na Praia de Iracema foi simbólica, sem aglomeração, realizadas com pequeno número de participantes, com distanciamento entre as pessoas e uso de máscaras.

Os médicos destacaram em faixas, cartazes e outros recursos visuais a luta por mudanças urgentes no Governo Federal, para que não haja ainda mais vítimas da doença e para que haja verdadeiramente suporte às pessoas e às famílias, com auxílio emergencial em valor digno e outras medidas de geração de emprego e enfrentamento às consequências econômicas e sociais da pandemia.






Com informações do Coletivo Rebento

 

Veja também:

>> MPF mantém um único processo com o qual pretende inviabilizar Lula

>> Je Suis Karl - o filme alemão que mexe na ferida do Brasil

>> Neonazista preso no Rio disse que "caça" homossexuais

>> Deputado é suspeito de mandar sequestrar e torturar jornalista em Roraima

>> Dallagnol terá que indenizar Renan Calheiros em R$ 40 mil

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Médicos cearenses responsabilizam governo Bolsonaro e CFM pelas 600 mil mortes - vídeo
 

Copyright 2021 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!