• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Quinta-feira, 14 de Outubro de 2021

Lázaro Ramos vai dirigir filme adolescente para Amazon Prime Video
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Sexta-feira, 08 de Outubro de 2021

Je Suis Karl - o filme alemão que mexe na ferida do Brasil

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > geral

Política - Geral

 

Domingo, 20 de Março de 2016

Intercâmbio: dólar alto no Brasil aquece educação no Canadá

Da Redação

Um intercâmbio reúne alunos do Brasil e de várias partes do mundo
Um intercâmbio reúne alunos do Brasil e de várias partes do mundo

A alta do dólar tem sido um problema para muitas pessoas que sonham em fazer um intercâmbio no exterior. Com a moeda americana nas alturas, estudar nos Estados Unidos ou na Europa pode sair muito caro. Para não desistir da viagem, o Canadá surge como opção para muitas pessoas. "Eu estava com tudo pronto para ficar seis meses em Londres. A libra ficou impagável. Como eu preciso muito falar inglês, eu fui para o Canadá e gastei menos da metade que gastaria na Inglaterra", contou João Ramos, um engenheiro carioca de 33 anos.



De acordo com dados do Ministério das Relações Exteriores, nos últimos anos, em média 20 mil brasileiros saem do Brasil para estudar inglês e francês no Canadá anualmente e o número deve crescer ainda mais. Os brasileiros estão no topo do ranking de estudantes estrangeiros no Canadá e procuram principalmente as cidades de Vancouver, Toronto e Montreal.

Bruna Marsola tem 22 anos. Ela deixou Santa Catarina e se mudou junto com o namorado para Montreal, a mais europeia das cidades canadenses, para aprender inglês e francês. "Eu acredito que saber uma nova língua é muito importante na vida das pessoas, duas línguas então abrem muitas portas tanto aqui no Canadá como em qualquer lugar do mundo", explicou a intercambista.


)A estudante Bruna Marsola viajou para aprender inglês e francês
)A estudante Bruna Marsola viajou para aprender inglês e francês  




Montreal no Quebec é oficialmente bilíngue, ou seja, a população da segunda maior cidade do Canadá fala inglês e francês. "Além de ser bilíngue, Montreal tem a vantagem de se muito bem localizada. O aluno pode ir para Nova Iorque de trem em menos de 6 horas e tem um dos custos de vida mais baratos do país", afirmou Thaís Nina, gerente de marketing do curso BLI Canada. Apesar de cidades grandes como Montreal estarem no topo da preferência dos brasileiros, muitos estudantes preferem ficar em locais menores como Kelowna, na Colúmbia Britânica ou Winnipeg, cidade da província de Manitoba. Um curso de inglês no Canadá de 4 semanas com hospedagem e alimentação custa em média R$ 7.000,00 e sem a passagem aérea.

Seja qual for a opção, o estudante brasileiro precisa seguir algumas regras do governo canadense. Se a pessoa for ficar menos de 6 meses em um curso de línguas, basta o visto de turista,mas se decidir ficar mais tempo, o futuro intercambista deve tirar o visto de estudante. A embaixada do Canadá no Brasil alerta que o visto é necessário para entrar no país. O governo canadense pretende facilitar a vida dos brasileiros que querem estudar com o eTA,a autorização eletrônica de viagem, mas a mudança ainda não tem data para sair do papel. O eTA vai ser um processo simplificado e não vai valer para todos. Basicamente, quem vai ter direito é quem tem visto americano válido ou já teve visto canadense e não tem restrições no passaporte. "O número de estudantes brasileiros tem aumentado muito e são pessoas de todas as idades. Do adolescente ao executivo com mais de 40 anos que precisa ser fluente", acrescentou Thaís Nina.


Links úteis:

Embaixada do Canadá no Brasi: www.brazil.gc.ca

Ministério das Relações Exteriores:

http://www.itamaraty.gov.br/

 

Veja também:

>> Jânio de Freitas: Talvez sem volta

>> Mujica: 'há grupos poderosos por trás da perseguição a Lula'

>> Paulo Henrique Amorim revela a diferença de tratamento nas ruas entre Lula e Aécio - vídeo

>> O diálogo entre um político suíço e um amigo brasileiro

>> Ação do PPS que tira Lula do ministério foi assinada por funcionária de Gilmar Mendes

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Intercâmbio: dólar alto no Brasil aquece educação no Canadá
 

Copyright 2021 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!