• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > geral

Política - Geral

 

Segunda-feira, 29 de Junho de 2020

Futuro ministro da Educação tem posse adiada após escândalo do currículo falso

Vergonha: futuro ministro teria falsificado currículo
Vergonha: futuro ministro teria falsificado currículo

O governo Bolsonaro tropeça nas próprias pernas. Definitivamente não há necessidade de se fazer oposição a um grupamento político incompetente, desqualificado e agora, ao que se sabe, falsificador de currículos. Marcada para amanhã, terça-feira, (30), a posse do novo ministro da Educação do governo de Jair Bolsonaro, Carlos Alberto Decotelli da Silva, o evento foi adiado. O motivo é vergonhoso: há graves suspeitas de que os títulos indicados pelo futuro ocupante do cargo sejam falsos. Moral da história? Não há certeza quanto a uma nova data e tampouco se de fato ele tomará posse.


Embora oficialmente não tenha sido dito, sabe-se que a revelação de que Decotelli fraudou seu currículo, com doutorado (na Argentina) e pós-doutorados (na Alemanha) inexistentes é o motivo do adiamento.

Nesta segunda-feira (29) foi revelado que Decotelli, não estudou por dois anos na Universidade de Wüppertal, na Alemanha, como divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) e segundo consta no Lattes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A instituição alemã esclareceu ao portal O Globo que o ministro conduziu pesquisas na universidade por um período de três meses em 2016, mas sem concluir qualquer programa de pós-doutoramento.


Já o reitor da Universidade Nacional de Rosário, na Argentina, Franco Bartolacci, negou no Twitter nesta sexta-feira (26) que o novo ministro da Educação do Brasil, Carlos Alberto Decotelli da Silva, tenha doutorado na instituição.

Este não é o único membro do governo com o currículo sob suspeita. O antecessor, Abraham Weintraub, também mereceu a mesma acusação. O ministro do Meio Ambiente também vive drama semelhante.

 

Veja também:

>> Chico Buarque processa deputado bolsonarista por calúnia

>> Em live com Flávio Dino, Lula protesta contra tentativa de venda da água - vídeo

>> Stop, Bolsonaro! Em todo o mundo manifestantes pedem saída do presidente

>> Entregadores de aplicativos para paralisar no dia 1

>> Boulos chama deputado bolsonarista de "pitbull de miliciano" - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Futuro ministro da Educação tem posse adiada após escândalo do currículo falso
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!