• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sábado, 03 de Novembro de 2018

Alec Baldwin é preso após confusão em estacionamento

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > geral

Política - Geral

 

Quarta-feira, 11 de Julho de 2018

Caberá a Toffoli "encabrestar" Moro após "Domingo Lula"

Já há na internet um movimento que tenta desqualificar Dias Toffoli. Basta algum ministro se opor ao ritmo das condenações impostas pela Lava-Jato para virar alvo destes ataques. Lewandowsky, Gilmar experimentam de vez em quando o que ocorreu anos atrás com Teori Zavascki. Agora, o nome da vez é o de Toffoli. E a coincidência é que caberá a ele examinar alguns atos da Lava-Jato. E agora, para aumentar a fúria dos defensores cegos do juiz que atua até mesmo durante as férias quando o assunto é Lula, caberá a ele o processo contra Sérgio Moro por desrespeitar decisão do desembargador Rogério Favreto. Sobre ele viraliza uma frase cunhada para reduzi-lo: "existem dias bons, dias ruins e dias Toffoli".



No domingo, embora estivesse em férias, Moro atuou para que a Polícia Federal ignorasse habeas corpus deferido por magistrado hierarquicamente superior. Moro divulgou áudio ilegal contendo uma conversa entre Dilma e Lula e se negou a atuar contra políticos de legendas integradas por políticos por quem demonstra afeto. Enviou documentos sigilosos para atender demanda judicial nos Estados Unidos e que prejudicou a Petrobras. Ele, por outro lado, nestas ações controversas, vem ganhando sempre. Alguém conseguirá pará-lo?



Do GGN

O processo contra Sergio Moro por desrespeitar o desembargador Rogério Favreto, que mandou soltar Lula no último domingo (8), será apreciado durante a gestão de Dias Toffoli na presidência do Conselho Nacional de Justiça. Moro já possui uma reclamação disciplinar por ter vazado à imprensa áudio de conversa da ex-presidente Dilma Rousseff no exercício do mandato. Mas essa ação tem entrado e saído da pauta de julgamento do CNJ sob Cármen Lúcia.

Toffoli assumirá o CNJ em setembro próximo, quando também será alçado ao comando do Supremo Tribunal Federal. Segundo o Painel da Folha, o novo procedimento por desacato e suspeição no caso Favreto-Lula pode ser juntado com a ação por vazar grampo, segundo o Painel da Folha desta quarta (11). "Como o ex-presidente está no centro dos episódios, membros do CNJ dizem que nada os impede de unir as ações."

A reclamação contra Moro foi apresenta ontem, dia 10, pelos deputados do PT que assinam o habeas corpus de Lula, deferido por Favreto. Nas idas e vindas do ativismo judicial no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, a ordem do desembargador de plantão acabou não sendo cumprida. Ele também virou alvo de reclamação no CNJ.

Os deputados do PT indicam que Moro "agiu de maneira atípica ao interromper as férias para despachar", "quebrou a hierarquia ao desqualificar a polêmica decisão de Rogerio Favreto" e "ao admitir ter acionado outros juízes do TRF-4", mostrou "ligação excessiva com o caso", dando margem à suspeição.

"Os comportamentos [de Sergio Moro], devidamente contextualizados, mais do que sugerem, evidenciam descumprimentos conscientes e voluntariamente ousados de decisões judiciais superiores, caracterizando abrupta extrapolação de sua própria competência e suspeição", apontam os parlamentares.

Apesar dos feitos, a Folha diz que mesmo que o CNJ opte por punir o juiz, "os que apostam mais alto acham que o colegiado lançará no máximo uma advertência contra ele."

HISTÓRICO DE ABUSOS



Não é a primeira vez que Moro descumpre decisão de instância superior.

Na reclamação feita por Wadih Damous, Paulo Pimenta e Paulo Teixeira consta que, em 2014, o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki determinou a suspensão de todos os processos da Lava Jato, bem como dos mandados de prisão neles expedidos. Mas Moro não cassou as detenções.

Mesmo sabendo da ilegalidade de divulgar grampo com conteúdo que atinja a Presidência da República, Moro enviou o áudio à imprensa alegando "interesse público". Depois, limitou-se a pedir desculpas a Teori.

Moro também divergiu do Habeas Corpus concedido ao empresário Raul Schmidt pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região e ordenou que o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu usasse tornozeleira eletrônica. Dia Toffoli repreendeu o magistrado de piso por determinar medida cautelar que nem o STF havia imposto. As duas decisões foram cassadas.

"Todos estes fatos, acrescidos de outras ocorrências no curso da operação 'lava jato', evidenciam o flagrante desrespeito do magistrado representado para com decisões de instâncias superiores, motivando, por mais de uma vez, em devidas reprimendas e pedidos de desculpas frente a desembargadores ou magistrados", afirmam os deputados.

Processo 0004996-41.2018.2.00.0000
"Os comportamentos [de Sergio Moro], devidamente contextualizados, mais do que sugerem, evidenciam descumprimentos conscientes e voluntariamente ousados de decisões judiciais superiores, caracterizando abrupta extrapolação de sua própria competência e suspeição", apontam os parlamentares, dizendo que, com essa violação, o juiz federal deve responder disciplinarmente.

 

Veja também:

>> Crivella corre sério risco de "impeachment" enquanto Samba da Márcia é o mais executado

>> Sobre o "impeachment" de Crivella devemos considerar....

>> Finalmente alguém para detonar Tite, Neymar & Cia Ltda: Neto - vídeo

>> E quando a Globo descobrir a "intimidade" de Alexandre Moraes com o PSDB?

>> Com 14 jogadores "africanos", França representa o continente na Copa

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Caberá a Toffoli "encabrestar" Moro após "Domingo Lula"
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!