• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quinta-feira, 10 de Outubro de 2019

Guga Chacra "esculacha" Eduardo Bolsonaro

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > brasil

Política - Brasil

 

Quinta-feira, 30 de Junho de 2016

Rede, de Marina e Molon, faz aliança com PSC, de Feliciano e Bolsonaro

Da Redação

A notícia é de amargar os corações mais puros. Ou de fazer rir quem carrega consigo máximas como as que afirmam que "político é tudo igual" ou "na política vale tudo". Mas não é de fácil compreensão, especialmente para a militância mais jovem, aceitar que o partido que abriga o deputado Alessandro Molon, a Rede Sustentabilidade, e a ex-petista e verde Marina Silva, tenha feito alianças com o que há de mais retrógrado no campo político: o PSC de Marco Feliciano e Jair Bolsonaro.


Mas foi o que aconteceu em Guarulhos. Fundado por Marina Silva, o Rede entrou em rota de colisão com seus militantes, especialmente os que residem na cidade de Guarulhos, na Grande São Paulo. A juventude prepara uma nota de repúdio à direção partidária contra sua coligação com o PSC (Partido Social Cristão), dos deputados Jair Bolsonaro (RJ) e Marco Feliciano (SP).

A aliança vem sendo montada para lançar o candidato à Prefeitura de Guarulhos. O preferido é Gustavo Guti, do PSB, informa o jornal Folha de S.Paulo.

Trecho da carta a ser entregue à sigla diz que "[Bolsonaro e Feliciano] são representações da extrema-direita fascista, xenófoba, homofóbica, racista e misógina".

A direção da Rede respondeu só irá se manifestar depois de julho, mês da convenção da Rede. "As alianças ainda estão em construção", afirmou Bazileu Margarido, homem de confiança da ex-ministra do Meio-Ambiente.

Molon deixou o PT do Rio, onde se elegeu deputado estadual e posteriormente federal em 2014, por entender que a legenda vinha fazendo acordo com as forças conservadoras do Estado e na esfera federal - principalmente o PMDB. Além disso, o parlamentar buscava espaço político para realizar o projeto pessoal de sair candidato à Prefeitura - o que deverá ocorrer já que hoje é um dos pré-candidatos. Daí o susto: e agora, Molon?

 

Veja também:

>> Cruvinel e a falta de pudor de Michel Temer

>> Sobe para 41 o número de mortos na Turquia

>> Jornalistas duvidam da versão de tentativa de assalto em assassinato de médica no Rio

>> Mistério: miss Brasil é encontrada morta em casa no RS

>> Temer articula novo presidente da Câmara para proteger Eduardo Cunha

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Rede, de Marina e Molon, faz aliança com PSC, de Feliciano e Bolsonaro
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!