• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Terça-feira, 16 de Abril de 2019

Jornalista torturado pela milícia é tema do Conversa com Bial
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Sexta-feira, 12 de Abril de 2019

Danilo Gentili sofre nova condenação agora em processo de Marcelo Freixo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > brasil

Política - Brasil

 

Domingo, 11 de Novembro de 2018

Entupiu: advogado joga dinheiro na privada para fugir do flagrante

Dinheiro sujo é isso: no vaso sanitário
Dinheiro sujo é isso: no vaso sanitário

O MDB de Minas Gerais negociou por R$ 15 milhões votos a favor do golpe que destituiu Dilma Rousseff. Só a JBS, do grupo pertencente a Joesley Batista, disponibilizou R$ 400 milhões com o mesmo fim. Mas é fato que desde então a legenda mergulha num inferno astral jamais visto desde que o país voltou à democracia - a mesma interrompida com a ação do MDB. No seu último infortúnio, a legenda viu o advogado que defende o partido, Mateus de Moura Lima Gomes, ser apanhado quando tentava se livrar de dinheiro adquirido ilegalmente de maneira inusitada: atirando no vaso sanitário.

Mateus de Moura Lima Gomes foi preso pela Operação Capitu - braço da Lava Jato. Sua ação aconteceu quando a Polícia Federal chegou à sua casa na manhã de sexta (9). O dinheiro teria sido repartido para custear a campanha de parlamentares mineiros. Dentre eles o deputado estadual João Magalhães.

Ligado ao vice-governador Antônio Andrade (MDB), um dos detidos na ação da PF, o advogado teve mandado de prisão temporária decreto pela Justiça. Mateus Moura é ex-diretor vice-presidente da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).

Segundo a operação, Antônio Andrade recebeu R$ 15 milhões do empresário Joesley Batista, da JBS. O repasse foi feito em troca de interesses da empresa na época que Andrade era ministro da Agricultura.

 

Veja também:

>> Crítica & Literatura: Tempo de nutrir o corpo e a consciência

>> O legado de um homem chamado Darcy Ribeiro - por Sady Bianchin

>> Cunha comprou PMDB mineiro para chegar à Presidência e derrubar Dilma

>> O Rio está uma merda, mas vai piorar: Árvore de Natal da Lagoa está de volta!

>> Cabra bom: cadete americano é expulso após fazer apologia a Che Guevara

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Entupiu: advogado joga dinheiro na privada para fugir do flagrante
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!