• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sábado, 03 de Novembro de 2018

Alec Baldwin é preso após confusão em estacionamento

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > brasil

Política - Brasil

 

Quarta-feira, 12 de Setembro de 2018

Chamado de "jumento" por Ciro, Mourão quer substituir Bosonaro em debate na TV

Mourão diz que chamamento de Ciro é falta de argumento
Mourão diz que chamamento de Ciro é falta de argumento
A situação clínica de Jair Bosonaro, candidato à Presidência da República pelo PSL, pode levar o seu vice, o general reformado do Exército, Hamilton Mourão, a substituí-lo em debates. A pretensão foi manifesta pelo próprio militar que protocolou o pedido junto ao TSE. No então, o que chamou a atenção até de adversários, é que o militar não submeteu seu pedido, anteriormente, ao partido adversário ou mesmo ao capitão - o cabeça da chapa. Parece que o general não quis ouvir a opinião de alguém hierarquicamente inferior na estrutura militar.

Internado no Hospital Albert Eistein após ter sido esfaqueado no último dia 6 (quinta-feira), Bosonaro deve ficar internado pelo menos mais dez dias, e sem poder participar de praticamente toda a campanha do primeiro turno.

Mourão, do PRTB, não consultou a cúpula de Bolsonaro antes de protocolar a ação judicial no TSE. Segundo reportagem do Valor Econômico, a decisão de entrar com o pedido foi tomada em uma reunião interna do PRTB, partido capitaneado por Levy Fidelix. "Neste momento o Mourão pode ficar como [candidato a] presidente. O Bolsonaro pode ficar 40 dias no hospital, não vamos perder esse tempo", disse Fidelix ao Valor.

Recentemente, ao comentar sobre o ataque a faca contra Bolsonaro, Mourão já havia demonstrado irritação com o foco no episódio e no candidato, e deu a entender que isso tinha que acabar. "Esse troço já deu o que tinha que dar. É uma exposição que eu julgo que já cumpriu sua tarefa. Ele [Bolsonaro] vai gravar vídeo no hospital, mas não naquela situação, não propaganda. Vamos acabar com a vitimização, chega", reclamou.

Ele declarou ainda que a chapa não pode "deixar espaço vazio porque espaço vazio é ocupado". Em entrevista à Globonews na semana passada, o general da reserva cogitou a possibilidade de ocorrer um "autogolpe" em 2019 em caso de "anarquia".

Nesta quarta-feira (12), durante sabatina com jornalistas na redação do Jornal O Globo, no Rio, Ciro Gomes, do PDT, se referiu a Mourão como "jumento de carga". Em resposta, o militar disse que a fala foi demonstração de desespero e falta de argumentos.

- A baixaria desse nível não interessa a ninguém. São pessoas desesperadas que não representam o pensamento nacional. Ofensas, partidas de Ciro Gomes, não tem importância para mim. Trata-se de alguém que, em debate, não tem argumentos", disse.

Com informações de agências

 

Veja também:

>> Do jornalista Hélio Fernandes sobre Haddad: compatível com o que o país precisa

>> OAB quer punição à juíza leiga que mandou algemar advogada negra

>> PGR pede arquivamento de inquérito contra Aécio. Surpresa?

>> Ciro diz que general Mourão, vice de Bosonaro, é um jumento de carga

>> Havia um leão no meio da Baía de Guanabara

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Chamado de "jumento" por Ciro, Mourão quer substituir Bosonaro em debate na TV
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!