• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Quinta-feira, 14 de Janeiro de 2021

A cientista que ofendeu Caetano e Felipe Neto
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Terça-feira, 12 de Janeiro de 2021

Lupin: Série francesa da Netflix quebra recorde na plataforma

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > política > brasil

Política - Brasil

 

Segunda-feira, 09 de Novembro de 2020

Arce toma posse na Bolívia: "Trabalharemos incansavelmente para reconstruir a pátria"

Arce toma posse e Evo retorna à Bolívia
Arce toma posse e Evo retorna à Bolívia
Por Daniel Giovanaz
Publicado originalmente no Brasil de Fato

"Trabalharemos incansavelmente para reconstruir a pátria." Essa foi a promessa do novo presidente da Bolívia, Luis Arce, do Movimento ao Socialismo (MAS), ao tomar posse ao lado do vice David Choquehuanca na manhã deste domingo (8). Os dois venceram as eleições de 18 de outubro em primeiro turno, com mais de 55% dos votos, quase um ano após o golpe contra o então presidente Evo Morales que retornou à Bolívia nesta segunda-feira (9). Ele chegou ao país ao lado do presidente da Argentina, Alberto Fernandez, que lhe deu asilo neste período.

No discurso de posse, na capital La Paz, Arce criticou as perseguições jurídicas e os massacres comandados pelo governo da presidenta autoproclamada após o golpe, Jeanine Áñez. Do lado de fora, milhares de trabalhadores bolivianos do campo e da cidade, de todas as organizações que compõem o MAS, celebraram a posse e o restabelecimento da democracia.

Carlos Mesa, segundo colocado nas eleições presidenciais, compareceu à posse e cumprimentou Arce.

Leia também: Quem é Luis Arce, ex-ministro de Morales e novo presidente da Bolívia

Também participaram do evento chefes de Estado e representantes de países latino-americanos, como Alberto Fernández, da Argentina, e Jorge Arreaza, chanceler da Venezuela. No dia anterior, o novo mandatário havia se reunido com líderes do México, dos Estados Unidos, da Espanha e do Irã, além de receber os cumprimentos de Xi Jinping, presidente da China.

O governo brasileiro foi o único dos vizinhos que não enviou representante à Bolívia.

Celebração

Dezenas de movimentos populares e indígenas se reuniram ao nascer do sol na praça Murillo, onde fica a sede do governo, para pedir a proteção da Pachamama ("Mãe Terra") aos novos governantes. O ritual andino de oferenda e agradecimento, este ano, tem um sabor especial. Em novembro de 2019, a Bolívia sofreu um golpe de Estado, abrindo caminho para a violência contra povos indígenas e a queima de um de seus maiores símbolos: a bandeira whipala, que simboliza a unidade dos povos.

Um dos porta-vozes do MAS em La Paz, Freddy Bobaryn explica que a ideia é "promover uma fusão entre os atos protocolares de uma posse com nossos costumes e saberes ancestrais.

Para continuar lendo a reportagem clique aqui

 

Veja também:

>> Tiradentes reabre Teatro de Marionetes

>> Haddad diz esperar que "F. Bolsonaro" seja preso antes das eleições

>> Como não votar em Benedita da Silva?

>> Crítica & Literatura: A literatura como estratégia política

>> Meu voto será em Benedita da Silva

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Arce toma posse na Bolívia: "Trabalharemos incansavelmente para reconstruir a pátria"
 

Copyright 2021 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!