• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Terça-feira, 16 de Abril de 2019

Jornalista torturado pela milícia é tema do Conversa com Bial
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Sexta-feira, 12 de Abril de 2019

Danilo Gentili sofre nova condenação agora em processo de Marcelo Freixo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > polícia > segurança pública

Polícia - Segurança Pública

 

Sábado, 23 de Março de 2019

Justiça condena Rennan da Penha e fãs atribuem a racismo - vídeo

Rennan da Penha: fenômeno atual do funk
Rennan da Penha: fenômeno atual do funk

Fotos do Facebook

Os fãs afirmam que a elite brasileira não aceita que um jovem negro conquiste dinheiro através de um trabalho honesto. Muito menos que alcance a fama se não for como jogador de futebol ou através da criminalidade. Mas o fato é que a prisão daquele que é considerado o maior funkeiro do momento, Rennan da Silva Santos, ou Rennan da Penha, é de fato espantosa. Afinal, a alegação oficial é de que ele seria "olheiro" do tráfico e faria músicas enaltecendo traficantes. Então, peraí: criado no morro, cercado de bandidos por todos os lados, alguns tolerados e transformados por políticos em cabos eleitorais, vossa excelência gostaria de o DJ fizesse músicas como Beethoven? Bah? Chopin?

O DJ Rennan da Penha é o idealizador do 'Baile da Gaiola' - uma atração musical realizada no Complexo da Penha, no Rio. Sua prisão decretada após ser inocentado em primeira instância. A partir do recurso do Ministério Público, o artista acabou condenado, em segunda instância e poderá cumprir, de acordo com a decisão, 6 anos e 8 meses em regime fechado.

Além dele, outros dez denunciados foram condenados. De acordo com o jornal, a publicação da Justiça afirma que o desembargador Antônio Carlos Nascimento Amado, da Terceira Câmara Criminal, aponta que o DJ atuava como "olheiro" do tráfico, além de organizar bailes e produzir músicas que enalteciam traficantes.

Sem motivos para se meter com o crime
Sem motivos para se meter com o crime  


Ainda segundo o 'Extra', as testemunhas de defesa - um ativista e um empresário do DJ - falaram que alertas sobre a movimentação de policiais são comuns entre moradores de comunidades, na tentativa de se proteger de possíveis tiroteios ou de danos aos carros causados pela entrada do 'caveirão' em ruas estreitas. O empresário do artista ressaltou que as músicas tocadas pelo DJ nos bailes retratam a realidade das favelas e não enaltecem os criminosos.




O empresário do artista disse o óbvio na sua defesa: Rennan da Penha não tem tempo de ser olheiro do tráfico principalmente porque realiza 15 show por semana onde ganha o suficiente para manter-se dignamente e dar conforto aos seus pais e irmãos.


Veja o vídeo do artista e comente:


 

Veja também:

>> Crítica & Literatura: A sobrevivência do efêmero

>> MDB: Bolsonaro pode perder apoio do centro

>> Senado pode impor derrota humilhante a Bolsonaro e rever fim do visto a americanos

>> Prisões de Temer e Moreira são vistas como retaliação de Moro

>> O sabujo eleito presidente do Brasil

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Justiça condena Rennan da Penha e fãs atribuem a racismo - vídeo
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!