• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Sábado, 16 de Setembro de 2017

Morre aos 65 anos o jornalista Marcelo Rezende
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Terça-feira, 12 de Setembro de 2017

Xico Sá critica Zezé Di Camargo: "se o pau de arara fosse no seu c...."

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > polícia > segurança pública

Polícia - Segurança Pública

 

Quinta-feira, 07 de Setembro de 2017

Já são 102 os policiais militares assassinados este ano no Rio

Por Marcio Luiz Rosa

Mais um caso registrado em 2017. O número de mortes de policias militares, em serviço ou no dia de folga, cresce numa proporção assustadora. Mas, independentemente dessa tragédia permanente, nada, absolutamente nada de novo é discutido ou apresentado como proposta para mudar o cenário. Como se os PMs, homens formados, muitos dos quais casados e chefes de família, tivessem como missão, em algum momento da carreira, morrer.



Desta vez a vítima foi o cabo da Polícia Militar, Júlio Cesar Silva Oliveira, de 36 anos. Ele morreu no início da manhã desta quinta-feira, Dia da Independência, com um tiro na cabeça e outro nas costas. A morte ocorreu durante uma tentativa de assalto na Rua Tinharé, em Parada de Lucas, na Zona Norte do Rio. Segundo informações da sala de polícia do Hospital Getúlio Vargas, na Penha, para onde o agente foi levado, ele já chegou sem vida.

Com esse caso, o número de PMs mortos no estado do Rio, apenas em 2017, já chega 102. Cabo Oliveira era lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Chatuba, e voltava do trabalho quando foi atacado. Segundo informações ainda não apuradas, ele teria reagido a ação dos criminosos, houve troca de tiros e ele acabou sendo atingido.

Ainda de acordo com agentes da sala de polícia, o cabo havia saído do trabalho, durante a madrugada, junto com um amigo, em carros separados. Quando o Júlio entrou na Rua Tinharé, ele foi atingido.

O militar foi socorrido por PMs do 16º BPM (Olaria). Ele dou entrada, já sem vida no hospital, por volta das 5h30.



O comando da UPP Chatuba informou que carro e a arma do policial foram levados pelos criminosos, sendo o veículo encontrado um pouco depois em uma rua próxima ao local do crime.

A Divisão de Homicídios investiga o caso. O cabo Oliveira era casado e deixa dois filhos. Ele estava na corporação desde 2009.

Ainda não há informações sobre o enterro.

 

Veja também:

>> João Vicente de Castro manda Marcelo Tas enfiar profissionalismo no c... (vídeo)

>> Métodos da Lava-Jato remetem a confissões da ditadura - vídeo

>> Moro, além de juiz, roteirista.....

>> Entenda o porquê de Dória não respeitar jornalistas da velha mídia

>> Justiça mantém em liberdade homem que atropelou, arrastou e matou ciclista

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Já são 102 os policiais militares assassinados este ano no Rio
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!