• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sexta-feira, 15 de Junho de 2018

Daquelas coisas inacreditáveis que ocorrem na música: Courtney Hadwin

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > polícia > segurança pública

Polícia - Segurança Pública

 

Segunda-feira, 11 de Junho de 2018

Barganha para Lula deixar a prisão repercute

Lula não aceita desistir da candidatura. Mas quem propôs?
Lula não aceita desistir da candidatura. Mas quem propôs?

A história é das mais nebulosas da história da República. Afinal, caso de fato seja absolutamente verdadeira, ela revela o quanto o Brasil caminha para trás quando o assunto é respeito ao Estado Democrático de Direito. Diz que teria havido uma proposta, uma conversa, uma insinuação, de que Lula deixaria a cadeia caso desistisse da sua candidatura - onde figura como o principal candidato em 2018. Ele não aceita. Mas como pode isso ser verdade? Quem teria proposto?



Pelo sim, pelo não, o senador Roberto Requião (MDB) postou em seu Twitter uma mensagem em defesa de Lula: "Se o ministro do STF diz que Lula só será solto se desistir de se candidatar a presidente, não temos uma condenação, mas sim o sequestro de um candidato. Simples assim!". Requião se referiu a Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal, que, recentemente, declarou que o ex-presidente poderia ser solto caso desistisse de concorrer na próxima eleição.

E aí a coisa ganha corpo quando Lula mandou dizer que rejeita trocar a candidatura pela liberdade. O recado foi transmitido pelo ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. De acordo com Haddad a proposta foi "abre mão da sua candidatura que você sai da cadeia, que a gente liberta você". O ex-presidente Lula foi lacônico na resposta: "Me apresentem uma prova que eu abro mão da minha candidatura".

A proposta da suposta barganha ocorre em um momento que o mundo denuncia a prisão política de Lula. O jornal britânico The Guardian, por exemplo, destacou que o ex-presidente é mantido em reclusão para que não participe como candidato nas próximas eleições.

"Lula é um preso político e uma vítima de 'lawfare' - o uso indevido da lei para fins políticos", publicou o jornal.

Lula é mantido preso político na Polícia Federal de Curitiba, sem provas, há 65 dias. Na última sexta-feira (8), o PT lançou sua pré-candidatura e neste domingo (10) o Datafolha divulgou que o ex-presidente segue liderando a corrida presidencial de outubro.

NdaR - Não se sabe se de fato houve ou não a tal proposta. Se foi ela direta, clara e objetiva, ou se fruto da interpretação subjetiva de alguém. Mas, como ninguém aqui é bobo, sabemos que se Lula não fosse candidato jamais teria sido preso. Poderia inclusive estar vivendo em um triplex no Guarujá, reformado pela OAS, e pedalando com os netinhos em Atibaia que ninguém o incomodaria. Sua prisão ocorre por ser um candidato declarado e com gritantes chances de vitória. E se não houve de fato uma proposta clara, é possível imaginar que muita gente gostaria de vê-lo fora da disputa. Mesmo que isso "custasse" aos adversários sua saída da prisão. O sadismo da direita não chega a tanto. Prefeririam livre a novamente no Planalto.

 

Veja também:

>> Greve dos rodoviários atrapalha a vida do carioca

>> Encontrado segundo barco que naufragou em Itaguaí

>> Fala logo a verdade, Lula

>> Lula volta a ser incluído em pesquisa e lidera também no Datafolha

>> Crítica & Literatura: Leitura rápida, sem mistérios

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Barganha para Lula deixar a prisão repercute
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!