• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2020

Record é condenada em R$ 2 mi por pintar arte rupestre
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Segunda-feira, 03 de Fevereiro de 2020

Entrevista de Petra Costa viraliza após criticar Bolsonaro - vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > polícia > segurança pública

Polícia - Segurança Pública

 

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2020

Ano Novo, velhas histórias: morre no Rio primeira criança vítima de bala perdida

Foto: Reprodução / rede social
Foto: Reprodução / rede social

Só na cabecinha, disse o governador em entrevista para dar o tom da sua gestão na área da Segurança Pública. E desde então os números de assassinatos oficiais só crescem. Na madrugada desta sexta-feira (10), uma menina de oito anos morreu no sofá de casa depois de ser atingida na cabeça por uma 'bala perdida'. O caso aconteceu no bairro Parque Esperança, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro.


Segundo a Polícia Militar, não havia operação na região em que Anna Carolina de Souza Neves foi baleada. A família informou que disparos foram ouvidos pouco antes da menina ser atingida. O fato é que a política atual, do governo federal, estimula a aquisição e uso de arma para auto-defesa - e não há garantias de que a arma será usado por quem tem alguma responsabilidade. Além disso a polícia pode disparar armas em ações oficiais ou não.

Moradores questionaram os policiais militares a respeito dos disparos quando o pai de Anna Carolina apareceu carregando a menina nos braços até uma viatura da PM. A criança chegou a ser levada até o Hospital de Saracuruna, mas não resistiu aos ferimentos.

Anna Carolina é a primeira vítima fatal neste ano de 2020. A Secretaria de Estado de Vitimização informou que estava em contato com os familiares da criança e ofereceu auxílio, assistência social e psicológica aos parentes.

 

Veja também:

>> Estagiária do Rio influencia júri em processos envolvendo a milícia

>> Carne é o "chuchu" de Bolsonaro num país de inflação em alta

>> Enquete: a quem você daria um copo d'água da Cedae?

>> Witzel é delatado em esquema de caixa dois

>> Bolsonaro, o circo no Coliseu e a humilhação do jornalismo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Ano Novo, velhas histórias: morre no Rio primeira criança vítima de bala perdida
 

Copyright 2020 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!