• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019

Jornalista aponta ausência de negros na redação do Sportv

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > polícia > segurança pública

Polícia - Segurança Pública

 

Quarta-feira, 06 de Novembro de 2019

A, 11 anos, assassinado a pedradas

Menino começou a ser preso aos sete anos
Menino começou a ser preso aos sete anos

Um menino que desde os sete anos passou a ser acusado e apontado como ladrão. Algo está errado, certo? Certo. Mas com quem?

Este menino morreu nesta terça-feira (5) em Águas Lindas de Goiás. O corpo foi encontrado abandonado às margens de um córrego para onde foi levado, provavelmente à força, até ser alvejado com um pedregulho na cabeça.



Tinha onze anos, era franzino, aspecto famélico até, e, segundo revelam reportagens feitas nas últimas horas, estaria sob o olhar "atento" do Conselho Tutelar. Como assim? Diz que só este ano foi levado sete vezes para a delegacia de polícia por acusação de roubo e furto.

Alguma coisa (na verdade, muitas) está fora da ordem.

Como pode pais (sim, ele os tinha) não terem controle sobre o filho desde os sete anos? Como pode o menino, que chegou a frequentar abrigos, agir de modo a se tornar uma ameaça para os seus, para aqueles que o cercam, a ponto de se tornar uma vítima de uma barbárie irracional?

O menino morre sem nome porque não querem macular sua imagem - mesmo após a morte bárbara.

Assim, vida interrompida, ele morrerá também com a arma do anonimato. Talvez para que não se reze por ele. Talvez para não se fazer uma memória.

Quem o executou por certo entendeu que a Justiça, polícia, Conselho Tutelar, sociedade e familiares nada mais poderiam fazer.

E talvez não estivesse errado sobre a inércia dos que deveriam agir.

Mas cometeu o crime bárbaro da interrupção da vida. E sobre quem nem tempo teve para distinguir o certo do errado.

Ninguém é mau aos sete anos. Nesta idade vive-se a cada dia - caso ninguém ensine o valor que a vida tem.


* Algumas perguntas:
- Quando pais que não levam filhos às escolas serão punidos?
- Quando a escola vai acionar órgãos oficiais diante do abandono de escolas?
- Quando crianças, cujos pais não conseguem educar, serão colocadas para adoção?

 

Veja também:

>> Brasil vai perder R$ 2 trilhões com megaleilão do pré-sal

>> Bons bares? Como identificá-los - palavra de especialista

>> Advogado se lança na literatura em livro de textos curtos e "diálogos-confissões"

>> Feminicídio dispara em São Paulo no governo Bolsonaro

>> Protestos contra Bolsonaro ocorrem em todo o Brasil

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
A, 11 anos, assassinado a pedradas
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!