• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Sem capacete, Luciano Huck posta foto em moto e leva pito do Detran
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Domingo, 10 de Dezembro de 2017

Morre aos 98 anos a atriz Eva Todor

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > polícia > desaparecido

Polícia - Desaparecido

 

Domingo, 04 de Março de 2012

Desaparecidos com Luis Henrique - Coordenador da FIA

Coordenador da Fundação para a Infância e Adolescência, ligada ao governo do Estado, Luis Henrique é certamente uma das pessoas que mais entendem do tema no Brasil. Bebês, crianças, jovens, adultos e idosos já foram localizados, no país e no exterior, graças ao conhecimento e dedicação deste homem - avesso aos holofotes. O Rio de Janeiro é o Estado da Federação que tem o mais elevado índice de localização de desaparecidos. Chega a 85% a margem de êxito na contabilidade oficial. São Paulo está na faixa de 30% apenas. Nesta entrevista exclusiva a Conexão Jornalismo Luis Henrique revela as causas mais comuns de desaparecimento no Rio e no Brasil, explica as questões legais que envolvem o tema e, principalmente, mostra-se indignado consigo mesmo por não conseguir zerar os indicadores fluminenses: "os 15% de casos não resolvidos representam mais do que números. São famílias que sofrem diariamente, diuturnamente, a falta de alguém muito querido".

ver mais >>

Terça-feira, 07 de Fevereiro de 2012

A necessidade de um cadastro nacional

A tragédia que se abateu sobre a família de Paulo Eurides, 85 anos, encontrado morto no IML depois de ficar 30 dias abandonado num leito do Hospital Getúlio Vargas, é passível de ação de indenização. O jornalista e radialista Luiz Ribeiro, que defende a criação de um cadastro nacional de pessoas desaparecidas, acredita que só uma ação conjunta entre estados, privilegiando a troca de informações, poderá impedir que outros dramas familiares como o ocorrido contra Eurides torne a se repetir. O desaparecimento de Eurides foi registrado em delegacia, mas os funcionários do hospital Getúlio Vargas não conseguiram identificar seus parentes. O que só foi feito após sua morte.

ver mais >>

Terça-feira, 07 de Fevereiro de 2012

Conexão Jornalismo - Desaparecidos - A necessidade de um cadastro nacional

A tragédia que se abateu sobre a família de Paulo Eurides, 85 anos, encontrado morto no IML depois de ficar 30 dias abandonado num leito do Hospital Getúlio Vargas, é passível de ação de indenização. O jornalista e radialista Luiz Ribeiro, que defende a criação de um cadastro nacional de pessoas desaparecidas, acredita que só uma ação conjunta entre estados, privilegiando a troca de informações, poderá impedir que outros dramas familiares como o ocorrido contra Eurides torne a se repetir. O desaparecimento de Eurides foi registrado em delegacia, mas os funcionários do hospital Getúlio Vargas não conseguiram identificar seus parentes. O que só foi feito após sua morte.

ver mais >>

Segunda-feira, 06 de Fevereiro de 2012

Conexão Jornalismo - Desaparecido: encontrado morto após 30 dias no hospital

Paulo Eurides, 85 anos, desapareceu no dia 30 de dezembro último. No dia primeiro de janeiro foi encontrado ferido e levado para o hospital Getúlio Vargas, na Penha. A família o procurava em todas as instituições e nada era informado. Só depois de sua morte, no dia 30 de janeiro, foi feito o exame de impressão digital e contactada a família, que já havia dado queixa do desaparecimento no instituto Félix Pacheco. Omissão do estado, má vontade dos servidores? Por que o exame não foi feito antes? É o que pergunta o neto de Paulo, em entrevista exclusiva ao Programa Conexão.

ver mais >>

Terça-feira, 31 de Janeiro de 2012

Conexão Jornalismo - Desaparecidos

Aos 16 saiu de casa para casar. Aos 17, grávida, rejeitada pela família do marido que a abrigou, foi fazer o pré-Natal. Desapareceu. A mãe acredita em crime. O marido fala em fuga. A polícia nada diz. A falta de notícias de Renata de Melo Souza faz dez anos. Você pode ajudar a esclarecer esta história. Compartilhe.

ver mais >>

Pág. atual: 19/19
 
 

Copyright 2017 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!