• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

Caetano entrevista Manuela D'Ávila
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018

Atrizes da Globo quebram silêncio e pedem que TSE puna Fake News - Vídeo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > notícias internacionais

Notícias Internacionais

 

Terça-feira, 09 de Janeiro de 2018

H&M retira do site foto de menino com mensagem racista


Uma provocação gratuita, manifestação explícita de racismo ou uma desatenção para lá de condenável? O que teria levado a loja H&m, fundada em 1947, e que já teve entre modelos Gisele Bundchen e Claudia Schiffer, a cometer tamanho desatino - para não falar em ato criminoso? A notícia foi publicada no site El País.



O casaco com capuz e estampa pode ser comprado no site da H&M com duas opções de dizeres: "Especialista em sobrevivência" e "Macaco mais legal da selva". O modelo que aparece vestindo o primeiro é um menino branco, o que aparecia vestindo o segundo era - até 8 de janeiro - um menino negro. A H&M retirou a fotografia depois de numerosos protestos de clientes através do Twitter e do Facebook desde a noite de domingo. Uma das primeiras queixas foi da blogueira britânica Stephanie Yeboa, cuja denúncia teve mais de 15.000 retuítes em menos de um dia.

"De quem foi a ideia na H&M de fazer esse doce menino negro usar um suéter com a frase 'Macaco mais legal da selva'?", denunciava Yeboa em seu Twitter. Também se somou aos protestos o colunista do The New York Times Charles M. Blow, que mostrava menos delicadeza que Yeboa: "H&M, vocês perderam a maldita cabeça?", escrevia.

A H&M confirmou ao Verne que retirou a fotografia de todos seus canais e pede desculpas aos clientes que tenham se sentido ofendidos. Atualmente, a peça continua à venda, mas, diferentemente dos outros produtos, a imagem que o acompanha é unicamente do suéter, sem modelo. Apesar de a maioria das críticas ter sido dirigida à loja online no Reino Unido, a imagem também aparecia no site espanhol. A foto ainda pode ser vista no cache da página.

As capturas de tela e as reclamações começaram a circular na Espanha na manhã de segunda-feira, quando a imagem já tinha sido retirada de todos os canais da H&M.

Depois de publicar a mensagem, Stephanie Yeboa contou que muitos homens brancos lhe escreveram para dizer que não havia nada errado na fotografia da H&M. O mesmo aconteceu com algumas mensagens em espanhol que criticavam a imagem da marca de roupa. Yeboa - e outras tuiteiras negras - fizeram algo que deveria ser desnecessário: explicar por que isso é racista.

Do El País

 

Veja também:

>> Comentário homofóbico de Ratinho vai parar na Justiça - vídeo

>> PM na carroça: me diz que isso é montagem! Vídeo

>> AGU tenta garantir a imoralidade da posse de Cristiane Brasil

>> Após manifestação relâmpago, TRF4 aumenta efetivo policial

>> Muçulmanos serão maioria no mundo em 2070, indica relatório

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
H&M retira do site foto de menino com mensagem racista
 

Copyright 2018 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!