• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 
Audiência na TV

Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019

Boa dica Netflix? "História de um casamento".
Audiência na TV

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook

Conexão TV

Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019

Charlie Sheen, a lenda, comemora dois anos longe das drogas

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > notícias internacionais

Notícias Internacionais

 

Sexta-feira, 11 de Outubro de 2019

Cinco mortos e quase mil presos no nono dia de conflito no Equador

Reprodução Telesur - Conflito no Equador
Reprodução Telesur - Conflito no Equador

O clima é de guerra civil. O Equador, que durante o governo do ex-presidente Rafael Corrêa (2007 a 2017) experimentou um raro período de paz e prosperidade, há nove dias convive com protestos, ataques a trabalhadores e uma onda de rejeição ao presidente Lenín Moreno. Os protestos e a greve nacional no Equador continuam nesta sexta-feira e estão no nono dia, em rejeição ao "pacote" econômico anunciado pelo presidente Lenin Moreno. Até agora, existem cinco mortos, 929 presos e 554 feridos, de acordo com o relatório mais recente da Ouvidoria.



Movimentos indígenas, estudantes e outros grupos populares rejeitam as medidas econômicas do presidente nacional, que envolvem a eliminação do subsídio aos combustíveis fósseis e a liberação dos preços da gasolina.

Eles denunciam que são os mais vulneráveis ​​que sentirão o efeito dessas medidas, com o aumento do custo de bens e serviços.

Durante a noite desta quinta-feira, as mobilizações nas ruas do Equador não pararam e permanecem até esta sexta-feira, sob o lema "O desemprego continua".

Nas ruas do Equador, eles exigem a revogação desse "pacote" econômico ou, caso contrário, a renúncia de Moreno. Eles também repudiam a violência exercida pelas forças de segurança nacional para tentar conter manifestações populares.

Enquanto isso, o presidente equatoriano insiste que sua decisão já foi tomada e não reverterá suas medidas econômicas, o que permitirá ao país acessar o programa de empréstimos do Fundo Monetário Internacional (FMI).

 

Veja também:

>> Coringa: o que é a interpretação de Joaquin Phoenix?

>> Saída de Dallagnol da Lava-Jato é irreversível

>> Gilmar: Se Moro for declarado suspeito, processos contra Lula voltam à denúncia

>> "Houve ilegitimidade no proceder", diz Ayres Britto sobre Lava Jato

>> Irmã Dulce será a primeira santa nascida no Brasil a partir de domingo

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
Cinco mortos e quase mil presos no nono dia de conflito no Equador
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!