• Ouça a Rádio
  • Galeria de Fotos
  • Vídeos
  • Facebook
  • Twitter
Conexão Jornalismo é o primeiro site do país a merecer o selo verde.
Planvale

Busca

 

Conexão TV

Sábado, 23 de Novembro de 2019

Aos 60 anos, morre Gugu Liberato

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
VER +

Galeria de Fotos

 
 

 
 

Comunidade

home > colunas > gastronomia > restaurantes

Gastronomia - Restaurantes

 

Sexta-feira, 16 de Agosto de 2019

"Minha Casa": restaurante de João Diamante é inovador por ser comum

Fotografias - Fábio Lau
Imagem de João Diamante - Reprodução do Youtube

Cara de casa e comida simples com apresentação rebuscada
Cara de casa e comida simples com apresentação rebuscada
Por Fábio Lau*

Você já ouviu falar no chef de cozinha João Diamante? Se a resposta for "não" deixa que te apresento. João Diamante, hoje uma estrela da gastronomia carioca e nacional, é um jovem de 28 anos, negro, nascido na Bahia e que mudou para o Rio de Janeiro quando tinha um ano. Viveu toda a vida no Morro da Divineia, no Andaraí, na Zona Norte do Rio, onde aprendeu o ofício da cozinha. Como tal ele foi para a Marinha de Guerra, onde foi taifeiro (cozinheiro) e de lá para a Universidade Estácio de Sá estudar Nutrição. No Campus ganhou destaque e isso o levou a ser um dos três escolhidos para um estágio com aquele que é considerado o maior chef de cozinha do mundo, o francês, Alain Ducasse. Da noite para o dia o menino deixava a Divineia para residir em frente ao Jardim de Luxemburgo. Deveria ter ficado um mês, mas, reconhecido por Ducasse como um jovem extremamente habilidoso, acabou ficando nove meses. E voltou para desgosto do homem que é detentor do maior número de estrelas Michelin no planeta: 14. Voltou para ensinar a jovens pobres como ele o ofício de cozinhar.


E por que estou falando de João Diamante? Porque ontem (quinta-feira, 15) estive em seu restaurante, o "Minha Casa", que fica no Mercadão da Cadeg, em São Cristóvão. Lá, num terceiro piso, ele criou um lugar aconchegante e simples para servir comida igualmente simples, mas com a apresentação que segue o requinte dos pratos internacionais. Sem perder ternura, quantidade e sabor - jamais.

João Diamante: Divineia à Paris
João Diamante: Divineia à Paris  


Assim, é possível o cliente degustar uma carne que não é das mais badaladas do mercado, e provar uma obra prima da culinária. Sabe-se que não há carne de primeira ou de segunda, mas cozinheiro de primeira e de segunda.




Minha ida ao restaurante não foi exatamente para um trabalho em Conexão Jornalismo - embora acabe sendo - como se vê. Ocorreu em um trabalho excepcional para um documentário. Não estive pessoalmente com Diamante, ainda, que estava em viagem, mas com seu amigo e empresário Gilberto Freitas.

Cara de copa e cozinha: ambiente limpo, acolhedor, cara de cozinha de uma casa
Cara de copa e cozinha: ambiente limpo, acolhedor, cara de cozinha de uma casa  


Gilberto é também chef de cozinha. Mas sua arte, hoje, vai além e abrange também a administração de restaurantes. Ensinou, por exemplo, que um restaurante muito bem administrado fatura como margem de lucro no máximo 15%. O restante é custo.

"Minha Casa" é um restaurante com um salão que comporta 16 cadeiras para que clientes sentem lado a lado e degustem a mesma comida - como se fazia antigamente nas pensões populares. O cliente, ao contrário do que ocorre em um restaurante tradicional, não pede a bebida: "Ele se levanta e pega a cerveja na geladeira", diz.

Ao final da refeição, uma novidade: ele vai até a máquina de cartão e faz o pagamento pelo que considera justo. Há um valor "sugerido", mas o cliente pode pagar mais ou menos: "vale a consciência de cada um". Caso queira pagar em dinheiro vai à caixinha e faz o troco. E adeus.

Alain Ducasse
Alain Ducasse  



- É o cliente com sua consciência - diz Gilberto que garante não haver sinal de má fé.

Os pratos são feitos com legumes e verduras da estação - uma maneira de obter o máximo em qualidade e preço. Os clientes veganos ou com alergia a glúten terão um atendimento especial e será possível degustar sem dificuldades.








"Minha Casa" é um conceito novo de restaurante. Mas aí o internauta me pergunta:

- A comida é boa?

E eu te digo:

- Não tenho como dizer. Fui fora da hora de almoço. Mas irei um dia almoçar e direi!


* Fábio Lau é jornalista e glutão!

 

Veja também:

>> Frota: Bolsonaro é idiota e Flávio furou a fila

>> FGV confirma: fome e miséria estão de volta

>> Prévia da entrevista explosiva de Lula a Bob Fernandes -vídeo

>> Após entrevistar Dilma, Juca Kfouri é demitido da ESPN

>> Viraliza livro que conta motivos para apoiar Bolsonaro

 
  • Enviar para um amigo
  •  
  • Compartilhar no Twitter
  •  
  • Compartilhar no Facebook
  •  
  •  
  •  comentário(s)
  •  
 
"Minha Casa": restaurante de João Diamante é inovador por ser comum
 

Copyright 2019 - WebRadio Programa Conexão - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Go2web

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!